terça-feira, 30 de março de 2010

Conversas soltas com amigos...

Troca de galhardetes ...e muito afeto!
Desabafo de um amigo LY - Bem, hoje dispersei-me muito.Estive como a Isabel que vai, volta, parte e regressa de todas as direcções e que tem andado ausente e temos sentido a sua falta.
  • Agradeci. Bom voltar a sorrir com o remate do seu post muito a propósito, aliviou a minha melancolia. O seu jeito doce que usa na escrita é encantador. Se porventura não comento algum post, acredite é apenas por falta de cultura. Nada saberia acrescentar.
Lendo-o a si e aos comentários  fico absorta, de dicionário na mão. A vossa escrita lírica revela profundos conhecimentos que eu por não gostar de ler, não tenho....sei que poderia tentar, se quisesse...mas não consigo...

Resposta - Isabel - os comentários da Isabel já fazem parte do blog. 
Simpatizo com a forma como a Isabel se dispersa.
A Isabel é como o Barroco das Igrejas Portuguesas, agita-se, movimenta-se em todas as direcções, perde-se e depois lá volta a encontrar-se no final.
Há muitos anos, tive um chefe, que escrevia assim e de quem ainda sou muito amigo.

E depois este blog não é um concurso de TV para avaliar a quantidade de conhecimentos. Tenho procurado aqui um estilo em que possamos escrever sobre velharias de uma forma livre, bem como expressar sentimentos e ideias acerca de antiguidades, que não cabem num manual de história da arte ou num catálogo de leiloeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog