sexta-feira, 5 de março de 2010

Réplica de Vénus de Willendorf ?

Andou num estaminé de chão durante algum tempo uma peça de pedra com o formato arredondado meio tosca da imortal Vénus de Willendorf -, na feira da ladra, no meio de outros "achados marinhos"  e  pedras esculpidas em jeito de cruz dos templários. 
Sei quem a comprou e levou para casa e até acho que ficou magnífica no espaço!
Só pessoas seletivas em temáticas faz estas compras, talvez porque tenham gostos bem definidos, apreciam arte e por isso se o preço for compatível adquirem peças escultóricas para a ostentar nas suas casas.
Mas seria mesmo verdadeira? 
... "gato por lebre"  e lábia de  muitas estórias...então não fui apanhada no rol?
Eu, e outros nos dias que correm, acabam por comprar sem precisar realmente, apenas para se compensar das frustrações do quotidiano. Aliás, em abono da verdade, ninguém precisa realmente de velharias, e as antiguidades devem ser os bens mais inúteis que se pode ter em casa. Mas, há gente como eu e provavelmente outros, que gostam de se rodear de passado, de móveis com recordações, de objectos simbólicos que nos façam sentir um pouco mais confortáveis num mundo chato e agressivo. 
Comungo na integra a "compensação" que as velharias oferecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog