quinta-feira, 17 de março de 2011

Refúgios no Jardim dos putos no Aipica no Pragal


Esta semana, só hoje num repente me deu vontade de espreitar a rua.
  •  Entre as 3 e as 4...espaireci com o refúgio dos putos da creche Aipica do Pragal.
Mal saí de casa,senti o ar a estatelar-se no meu rosto, e o griso, meio frio a levantar-me os cabelos.
Fiz as tarefas a que me tinha imposto, menos uma, por equivoco, o costume!
Fica para a semana, em dia de levantar cedo e ir para a fila da segurança social.
Comprei um pão pequeno alentejano por 90 cêntimos, uma carestia. Vim de volta a refilar comigo e a pensar que é tempo de diminuir o seu consumo, serei eu capaz?
Há dias tomei o rumo de mudar. Quero emagrecer uns quilitos.
  • Vi duas pessoas que não via há anos, estão na mesma.
A caminho de casa em passo rápido dei de caras com a horta do jardim escola da Aipica no Pragal. Grande o faval, abrigado, altas,verdinhas e floridas. As árvores de fruto bonitas, a laranjeira viçosa, o pessegueiro, grande a ganhar flor, o loureiro com tantos rebentos, coisa de lhe terem cortado a ponta. Dois canteiros de terra mexida e talvez semeada. Alfobre de alfaces, couves galegas e outras de repolho, falta apenas um canteiro para cultivar.
  • Refresquei o olhar, perco-me cada vez que ali passo.
Hoje não vi as crianças a brincar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog