domingo, 29 de julho de 2012

Aniversário da minha mãe de 2012 pela costa oeste!


Perdido nos tempos a comemoração deste dia - tal e qual - como se fosse dia Santo!
Dita o mote da companhia, a disponibilidade das mulheres . Sim porque só mulheres se faz a festa. Este ano juntamos 3 gerações - coisa rara - a aniversariante, eu e a minha irmã, e a minha filha.Saídas de locais diferentes com ponto de encontro na Lourinhã e destino o Vimeiro. Cheguei com a minha filha mais cedo percorremos o centro histórico.Gostei da forma criativa como o município esconde os caixotes do lixo.



Aperaltei-me fresca e colorida
Visita breve à igreja
A minha primeira vez que vi estes painéis de vasos com flores a forrar toda a nave da igreja 
Capelinha de Santo António
Dei de caras com o Museu dos dinossauros, e não só...vale a pena a visita!
A minha filha
Heis que chegam - aniversariante de sorriso hilariante, vaidosa na sua blusa nova ofertada por mim, a quem mandei em encomenda postal a fazer jus ao tempo que trabalhou nos correios e lhes passavam todos os dias pelas mãos...Em plena rua abraçadas em jeito de cantilena...Há 78 anos neste dia de S- Pantaleão no Lugar de Moita Redonda nascia uma menina branquinha filha da Ti Luz com 48 anos de idade - mãe trigueira,velha, e filhos casadoiros - o pai tendeiro saiu pela alvorada com a filha mais velha, Clotilde a caminho da feira de Figueiró dos Vinhos - na sala o relógio americano dava as badaladas das 9 no anunciar do seu nascimento. Ricardina - recebeu de graça igual nome da sua madrinha das Ferrarias - parteira e mãe felizes ouviam o chilrear dos pardais nos galhos dos loireiros no ribeiro da Nexebra...ao chegar da noite subia o macho o Vale - o Fernando Coimbra vinha na sua direção anunciar a boa nova - "Ti Lucas já tem em casa uma menina muito bonita - é a sua cara, loirinha e olhos verdes, igualzinha a si"...qual pai emocionado, largou as rédeas, e correu para tomar nos braços - a sua menina!
Linda a minha mãe no varandim do Hotel Golf!
A minha irmã a brincar com a nossa mãe na praia

Praia muito aconchegante cheia de algas roxas que pisámos por serem macias - graciosa baía resguardada por um muro de rochas onde as ondas se despedaçam.Fiz palhaçadas. A minha irmã atrevida escorregou nos limos verdes das pedras - por acaso não foi grave - mas podia!
A minha boa ação...banhava-se uma senhora vestida de fato de banho e saia raiada de vermelho...ao sair da água passei por ela, a sorrir disse-lhe "desculpe a pergunta...porque toma banho com a saia?"...resposta escorreita..."olhe por vergonha...os meus filhos dizem-me sempre o mesmo...não fui habituada e,... " naquilo respondi " minha querida - esqueça o passado e viva o presente - deixe-me tirar-lhe a saia"...assim o deixou sem delongas...admirável sentir a sua alegria estanpada no rosto...quando deixei a praia veio com a sandes na mão a correr para dizer adeus...
Descendo a falésia pelas escadinhas ou de carro está-se na praia - no topo o Hotel Golf onde ficámos instaladas.As vistas são incríveis e a panóplia de ofertas também. Adorámos a piscina exterior porque a interior aquecida 29º com água termal - obrigatório o uso de toca.
Festejámos o aniversário na varanda de um dos quartos onde juntamos a mobília dos dois e os copos de vidro - enfeirámos na Lourinhã comes e bebes - festa de arromba com Parabéns a Você - porque o almoço foi numa das esplanadas da praia - O Ernesto - aqui nos deliciámos com sardinha frequinha e da boa com muita variedade de saladas.
Contornando a falésia a caminho da praia de Santa Rita pelo carreiro marcado na argila encontrámos um aglomerado de casebres abandonados. Esta foto foi tirada do varandim com vista para o mar onde alguém comeu marisco - ainda de pé a mesa grande e bancos.
Impressionante. Emblema da Mercedes cravado numa portinhola de um dos casebres...feitos de madeira, canas, painço, chapa e,...
Paliçadas com canas
Paliçadas a fingir paredes em folhas de palmeira doutra espécie mais estreitas... 

Vista dos casebres do cimo da falésia
Foz do rio Alcabrichel- logo de manhã um bando de patos mudos na margem 

Falésia do Hotel .Varanda com vista para a serra e para o rio - A minha mãe chegada da praia
Vestidas para a n oite coradinhas da maresia...
Euzinha com a minha mãe . Em demandada fomos passear de noite até Santa Cruz - e na manhã de sábado avancámos neste socalco de vista privilegiada para a praia ,tempo quente mas encoberto.A minha irmã junto à falésia deitada e na frente a minha filha e mãe.Tínhamos por companhia uma bela senhora de cabelos alvos com 80 anos - na aula de ginástica dada pela minha irmã - disse-me "se não tivesse de ir fazer o almoço para o meu marido ficava também para fazer, ando aflita dos joelhos"...respondi "é tempo de ele aprender a desenrascar-se - pense mais em si porque ainda está nova e bonita"...ainda pergunta " ela é professora ? " disse "é só minha irmã - mas sabe mandar e tem jeito para tudo - é uma líder" sorridente, senti que simpatizou connosco, ainda mais quando lhe disse que estávamos juntas para festejar o aniversário da nossa mãe...com os olhos raiados de água - agradeceu as minhas palavras. O almoço foi um bom picnic aqui mesmo na falésia a olhar o mar...dizia a minha irmã " a Dina tem muito jeito para fazer compras, gasta pouco dinheiro, trás fartura ".
O vinho verde, fresco...sobe a pouco...entradas: truta fumada, presunto, azeitonas verdes com pimento e queijo, pratos: bacalhau Espiritual e salada de frango. Bom pão e pêssegos ainda bolo do aniversário.

                                                          a minha filha em Sta Cruz






Vistas da azenha em Sta Cruz

Outrora o solero deveria ter sido belo
Na caminhada com a minha filha fomos interpeladas por estes dois jovens...alcoolizados ...dizia-me o que vai a fugir " quer ficar com este rapaz"...respondi " não já tenho uma filha"...naquilo diz o outro " hoje dia 29 faço anos - 23 - já estou velho - tire-me uma fotografia" ...impulso aceite...ainda remata " sou leão"...o outro fecha com sabedoria - "as senhoras são muito simpáticas"...Possivelmente viriam da discoteca - o som que se fazia ouvir era brutal!
No varandim das praia dizia-me adeus ...O sol abria-se em raios estrelares - o mar calmo...cenário por demais bonito lindo!
Grandes passeatas ao longo da costa oeste: Ribamar, Maçeira até Torres Vedras. Muitas estufas. Muito casario.Muitas estradas secundárias . Parecia o algarve interior...perdemo-nos na Cerca numa estrada alcatroada que terminava na estufa......voltas e mais voltas passámos ao Vimeiro - as Termas - estava na hora do fecho do euromilhões.
Jantamos na Adega do Careca na Atalaia . A sapateira confortou o estômago de todas - o borrego delicioso se comeu foi pouco.O vinho branco maduro e seco - amarelo forte era pomada!
Bandeira verde. O nosso lugar da véspera já estava ocupado.
Horas de regresso. Foi muito bom. A minha irmã portou-se bem...ficámos admiradas ao aderir facilmente às nossas aventuras. A minha mãe estava feliz...falava de outras festas vividas neste dia em Pousadas...Valença...Alentejo...Algarve...Porto...Espanha...Funchal...Porto Santo e,..."que riqueza as minhas filhas estarem comigo"!
Muito verdade. Tantos pais ricos e os filhos não lhes conferem atenção nem mimos, ainda outros menos afortunados e,...no caso pobrezitas remediadas - quem pagou? A minha filha e a minha irmã, que de mim não me deixaram gastar nem um cêntimo!
                              Na ribanceira da falésia sai do carreiro para me fazer à foto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog