terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Escafuderam-se falsos amigos!

Foram-se as festas da quadra natalícia 2012...e  com elas algumas amizades! 
A constipação teima em sair de vez do meu corpo. 
Gosto de escarradeiras apesar de saber a sua função.
Peça interessante em esmalte que fotografei  junto à piscina num turismo rural na Régua.
Faiança de Coimbra - da minha coleção só lhe falta a asinha
Ontem depois do jantar pedi ao meu marido para irmos dar um passeio para queimar calorias , por via das sobras do arroz de pato a que acrescentei umas rodelas de chouriça, que  a gratinar ficaram estaladiças, e a fruta laminada; maça, banana e baguinhos de romã para contrariar o meu marido que se lhe metem nos dentes as grainhas e eu respondo-, frutos vermelhos fazem só bem pelo teor de antioxidantes. No dia de Reis deve-se guardar 3 bagos de romã na carteira para o dinheiro nunca faltar nesse ano, também no dia de S. Valentim, se devem comer, dizem ser fruto dos enamorados... Ainda saboreámos uma fatia de bolo rei, o melhor ,comprado nesta quadra festiva no Condestável,fresco, saboroso, repleto com a oferta de uma coroa de broas de três qualidades: milho, castelar e amêndoa, não faltaram os sonhos que fiz na manhã de Reis, e claro acabámos com o champanhe!
Surpresa ao ouvi-lo dizer vamos ver a iluminação de natal. Saímos e logo na rotunda constatámos que a iluminação estava apagada -, afinal era dia 7 e as festas tinham acabado no dia anterior... Dizia-me ele ,estas hastes eram em vermelho no contraste com o branco. Pois seriam lindas acredito!
Via-se gente na rua, fomos na mira do euromilhões registar mais um.Os ossos dos meus pés começaram a doer a meio caminho, espero não vir a ter maiores problemas no futuro . De tarde tinha bebido um chá Chelsea que o meu marido trouxe de Londres - carrérrimo, forte, tal a insónia que me deu, só adormeci pelas 3 da manhã...
Levantei-me cedo para tratar de uma pendência,sem êxito, por falta de atitude da empresa não atualizar em tempo útil os simuladores de seguros. Fiquei chateada. 
Ligou-me a minha amiga Gertrudes , há quanto tempo não ouvia aquela voz cheia de energia, num corpo franzino de atleta -, não perde corridas de atletismo. Gostei dela se ter lembrado de mim, e de saber novidades. Dei-lhe o palpite para o filho desempregado se inscrever no programa do Ministério da Economia para jovens até aos 40 anos - QREN para implementação de estufas, já que ela tem em Arez um bom terreno com água e casa.
Mas o que mais alento me deu neste dia que ainda só chegou a meio foi um email de outro bom amigo RS, amizade sólida que muito me engrandece e estimula os ânimos. Fazendo uma retrospectiva de amizades válidas o final do ano, deu-me a vitória de reaver um bom amigo que nada dele sabia há muito tempo, o meu mano AE. Outro bom amigo LJ deu-me boleia para o Fórum, matámos saudades do tempo que andámos nas Novas Oportunidades. 
Por outro lado deixei o JE amuado num lusco fusco, quando despejava o balde de cinza da lareira e disso não gostei ... que posso eu fazer por ele (?). Porque o AB sinto deixei muito magoado há meses ao lhe endereçar um email de conteúdo melindroso sobre um tema que prefere esconder, mas que posso fazer se sou frontal, nem as boas festas me endereçou. Não há dois sem três, o JP a viver na Alemanha deixou inexplicavelmente de se comunicar comigo há mais de um ano, não sei o motivo, mas desconfio. Há um quarto que põe por terra o ditado popular...Acredito que esta amizade é a valer, diria kármica com o JM, sinto que tem  momentos de desgaste, mas volta sempre...Construída com solidez dia a dia, muito respeito e compreensão.
Estou calma - , no subconsciente ainda me interrogo se há mais alguém -, julgo que sim AM sendo mulher com pensar de macho, também de machos com pensar de fêmeas...
Coisas e loisas de altos e baixos com ruturas numa dezena de gente. 
Cenas do Katano!
O sol espreita na vidraça da marquise.Nada como um grande banho reparador com tudo a que tenho direito: água a escaldar no corpo, óleos e cremes de amêndoa e framboesa...suaves e delicados como merece a minha pele alva! 
Vou sair para tomar ar  na minha caminhada pelo parque - fazer o enterro de amizades que simplesmente morreram, a fazer jus à cancela frágil de paus por terras de Sicó!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog