quinta-feira, 23 de maio de 2013

Melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão!

Casa de banho da casa rural, o letreiro comprei-o a um austríaco

Antes de me pôr ao trabalho doméstico não remunerado, tarefas que tenho de fazer ...
Retirar o silicone da banheira -, espero visitas, no entanto o meu pensamento persegue-me, mantém-me presa ...Teimo interiorizar os  ensinamentos do passado para não voltar a cometer os mesmos erros -, mas não me saem da cabeça!
Tive de aprender a defender-me, no pôr e tirar o escudo de proteção, de forma a não me magoar tanto com os embates da vida, não tive outro remédio -, aguento seja o que for de pé!
A fé comanda a minha vida, quero acreditar que no horizonte há boas perspetivas de sucesso e realização para mim (?)...só tenho de acreditar mais, porque sei as mereço, no entanto questiono-me, porque raio demoram tanto tempo a chegar ? Sei que tenho alguns pecaditos -, sou boa pessoa, sei que sim!
  • Dizem que as grandes realizações não são feitas por impulso, mas por uma soma de pequenas realizações, assim o dizia o Vincent Van Gogh. 
  • É por isso que nunca se deve desistir no primeiro obstáculo, e já passaram por mim tantos, os últimos em abril...
Sei que há sempre dificuldades no caminho -, sempre, se sei, sinto essa "maldição" que teima não descolar de mim!
  • Alguém escreveu que o amor é a melhor música na partitura da vida. Sem ele todos serão eternos desafinados no imenso coral da humanidade...
  •  O Amor é o Caminho. Tudo o resto é ilusório...
Continuarei nesta teimosia de construir sonhos no ar agarrada às cores quentes e tórridas de África que tanto me inspiram neste querer manter em mim grandes emoções de boas recordações vividas e sentidas de extrema saudade... veio-me à cabeça um pensamento... melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão" -, o disse Confúcio. 
Quando nos sentimos mais cansadas e desmoralizadas, por vezes, deixamos de lutar e de querer ultrapassar as dificuldades. 
Acomodamo-nos então à realidade, mesmo que ela não nos preencha, por falta de força, medo ou inércia. 
Porquê adiar a nossa felicidade? Se queremos uma mudança de vida não devemos perder mais tempo, ou não ! 
Porque dizem que a melhor maneira de ser infeliz é evitando o amor e a felicidade com medo que um dia tudo isso possa acabar. 
Assim a forma será entregar -se -, porque o amanhã é outro “filme”!
...Parafraseando um pensamento -, “Quando o amor vos fizer sinal, segui-o; ainda que os seus caminhos sejam duros e escarpados. E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos; ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir.” 
Mais importante do que aprender a decorar tudo de novo, que nos  é posto no caminho, é encontrar uma maneira de nos livrarmos das coisas supérfluas que enchem a nossa mente!  
A liberdade é preciosa, mas sem luz não dá para trabalhar, segundo Alexis Machado.
Há momentos na nossa vida em que nos devemos guiar pela razão, para que sejamos o mais imparciais possível, principalmente quando temos todas as emoções num grande turbilhão. Decidir com o coração seria o ideal se não tivéssemos o nosso juízo comprometido com centenas de recordações e mais uns quantos ‘e ses’...pois!


Desabafo para colmatar este  climazinho de tensão que teima em abandonar o meu estar. 
  • O que fazer? Bom, se há energia a mais…pois há com certeza. Então há situações onde ela é mais bem-vinda, vou por-me ao trabalho, não? Isso mesmo, porque o dia promete ser forte em matéria de limpezas!
Saudades do  trato que me soa a "Karinho" ... Bélinha...me cansa ouvir ...Bela! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog