sexta-feira, 10 de maio de 2013

Depois de um dia de chuva, vem outro de sol radiante!

Posso resumir tudo o que aprendi sobre a vida em duas palavras...
Bela a cor do meu goivo na frontaria da casa rural. igual à minha alma...
Desgostos sentidos em finais de abril...
Frívolo em emoções muito azedas...de variantes, diferentes!
Apelando ao meu espírito ponderado evito deixar as emoções à solta, para não me poderem atrapalhar o meu típico raciocínio rápido-, mas há momentos que aquelas palavras soam de novo na minha cabeça e me fazem chorar... sei que não as merecia! E foram sentidas em três situações diferentes.
Sei que também me obrigam nesta fase de transformação, sobretudo do ponto de vista psicológico em ser regrada no apelo ao bom senso e com calma ajuizar -, mais do que atuar devo reunir forças para fazer novos planos para dar mais uma oportunidade à minha própria vida , porque acredito ainda me pode preparar boas surpresas, porque a fé é a última a perder -, e eu que o diga! 
Apetece-me explorar as emoções, não me deixar afetar por sentimentos negativos para derrotar os altos e baixos neste meu estado constante de mau humor...sair de casa, ver pessoas, sentir o ar a estatelar no rosto e,...respirar outros ares! 
Porque ninguém, e pouco do que faço e vejo, me tem conseguido transmitir a paz que tanto necessito! 
Tento no entanto manter-me serena porque no dizer sábio: "a verdadeira serenidade não é ausência de paixão, mas a paixão contida, o ímpeto domado."  Prefaciando " Robert Frost " também posso resumir tudo o que aprendi sobre a vida em duas palavras: ela termina! 
Afinal como tenho vivido a minha vida nesta última década? 
Sabendo que a vida é um dom? 
Que histórias é que vou contar aos meus netos?
Deixo os meus blogs, o investimento que cultivo no dia a dia com as experiências vividas, as memórias, as fotos e acontecimentos do quotidiano marcados com o meu perfil romântico,ora sagaz ora humorístico . 
Contudo esta ideia cibernética a que junto o facebook cria situações incómodas, origina conflitos a nível conjugal, porque no caso também sei tenho uma forma rígida de ver as coisas, a conversa azedou porque sou exigente e luto por aquilo que gosto e sinto me faz bem.
Ambiciono mudança!
Mas sei que tenho de me acalmar e ter confiança, fazendo fé que tudo se resolverá no momento certo. 
Então não se diz "depois de um dia de chuva, vem outro de sol radiante".
Fiz uma pausa inusitada...o que for será!
Felizmente voltei a ter energia para a vida doméstica , a fazer o que tem de ser feito!
O trabalho faz-me esquecer, ganho por duas vezes -, uma porque vejo as coisas bem feitas, a outra igualmente boa não me martirizo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog