segunda-feira, 24 de junho de 2013

Viva o clima do S. João no Porto...Vamos vender tudo e mudar para o Porto...

Na cidade Invicta  PORTO -, nos Jardins do Palácio Cristal reparei no busto desterrado  de Adelino Amaro da Costa  onde me prendeu o olhar o pensamento de Péricles 
"O segredo da felicidade está na liberdade".
"O segredo da liberdade está na coragem".
A liberdade é o direito de fazermos por nós, aquilo que for possível sem, no entanto, jamais prejudicar alguém... 
O meu estar imprevisível -, prostrada no chão, em pose de fazer sempre o que me dá na real gana, atos de gozo e nato prazer -, também rir mote da criança, que nunca há-de sair de mim...


O meu amigo Manuel Peneda -, homem nascido no Porto,  cicerone horas a fio na sua cidade , que conhece de olhos fechados. Dizia-me ele - "marcaste um bom roteiro, mas esqueceste-te de dois pontos fulcrais: a casa da Música e a Livraria Lello."
Um excelente anfitrião na sua cidade -, Manel és grande, um grande amigo. Adoro-te!

Enviei um breve e-mal a dizer que chegara bem...Haveria perto da uma da manhã  me ligar, já dormitava  a ferros -, depois de ter acordado sobressaltada com o fogo de artificio de Almada que não sei o motivo só se fez sentir pelas 12,37...
 
A minha primeira vez de desembarque na Estação de comboios de S. Bento. Edificada no início do século XX no local onde existiu o Convento de S. Bento de Avé-Maria. 
O átrio totalmente revestido a painéis de belos painéis de azulejos -, 20.000, do pintor Jorge Colaço (1864-1942). 
Ilustram a história dos transportes,aspectos etnográficos e acontecimentos celebres da história portuguesa... e

    Ruína altaneira com  o "Mundo em ferro forjado" serão resquícios do Convento?
    O Douro -,  a travessia entre Vila Nova de Gaia e o Porto fazia-se pela Ponte Pênsil inaugurada em 1843 e desativada em 1887, ainda restam dois pilares em granito da ponte suspensa que se vêem na foto e ruína da casa do guarda militar .


     Entre 1881 e 1888 no mesmo local onde foi substituída pela obra magnífica  em metal de dois tabuleiros a que deram o nome de Ponte D. Luís I .
     A Ponte D. Luís I foi obra do discípulo de Eifel o  belga  Théophile Seyrig.
Muitos atribuem a obra a Gustavo Eifel ( talvez pela antiga rua dos Guinfais, que se estende ao longo do rio ter agora o seu nome) que foi o  autor da Ponte ferroviária D. Maria.
Corropio o vaivém de ida e vinda dos muitos passeios em barcos turísticos.  Também já fiz o batismo no trajeto Ribeira/ Afurada e Régua /Barca d'Alba. Ainda quero fazer Porto/ Régua.

A caminho da feira da ladra - Vandoma ( nome da calçada na frente da Sé onde começou por se realizar) e há tempos transferida para os lados das Fontainhas antes vimos umas ruínas romanas que fizeram parte da escola que o Manel frequentou...numa espera sem data de serem revigoradas(?) teimei no registo desta foto, com dificuldade me sentei no muro...
Por todos os sítios há feirantes a vender de tudo...sem rey nem roque. Até ovos!
Nem a calçada  que imortalizou o filme de Manoel Oliveira -, Aniqui Bobó escapa à fúria dos vendedores de ocasião!
De volta da Vandoma e das Fontainhas antes da Batalha o Manel mostrou-me o edifício onde começou o ginásio do Clube do Porto, julgo tinham a modalidade de canoagem -, ainda de bandeira hasteada.



Teatro S. João em obras de requalificação nas fachadas.
No tempo que o Dr Santana Lopes foi ministro da Cultura o mandou pintar de amarelo ( a cor da fome)...prédio lindíssimo em pedra até um "burro" percebe que jamais haveria de ser pintado... o  Sr continua a ter poleiro em cargos de administração, e com isso já levou um dos filhos e,... assim caminha o nosso País a dar poleiro a filhos, enteados e afilhados -, por nossa culpa! 
O edifício sofreu várias remodelações desde que foi construído em finais do século XVIII , sendo o último projeto do teatro do arquiteto Marques da Silva  que introduziu novos aspetos da aquitetura portuense  -, como o cimento natural no revestimento exterior.
  • A UNESCO atribuiu ao Centro do PORTO  a condição de Património Cultural da Humanidade.  
  • Acabou de ser agraciado pela 2ª vez  com a menção " um dos 10 melhores destinos europeus."
  • A zona histórica está toda ela a renascer com obras de requalificação, limpeza de fachadas, calcetamentos de ruas, belos jardins, vasto património de inigualável valor, seja a catedral e a Bolsa em estilo neoclássico e a Igreja de Santa Clara, construída ao estilo manuelino .
  • Não vi "graffitts" nem lixo, muito menos maus cheiros... odores  a urinóis como os sinto na calçada na zona do Cais do Sodré, Santa Apolónia  e ...por quase toda a Lisboa.
  • Até o Porto Canal mostra conteúdos de cariz interessante, cultural, didáctico e divertido do que quaisquer estações pública ou privadas nos possa presentear ...para pensar!

Funicular dos Guindais  
Muralha Fernandina assim chamada por ter sido terminada em 1376 no reinado de D. Fernando.

Alvitrei ao Manel que no dia de S. João debaixo do arco da ponte ia ser rodado o vídeo clip da nova canção "Toma conta de mim" de Pedro Abrunhosa -, diz-me ele - esse Abrunhosa é um lascivo quando canta parece que está a ejacular...
Pode até parecer!
Certo e sabido o prazer de o ouvir -, a sua voz entra em mim, acredito em muitas outras mulheres de grande sensibilidade e romantismo -, ele tem o dom de nos transportar e elevar em sonhos, e divagações loucas neste querer mayor de ainda viver uma ardente paixão...nesta vida!
Pedro Abrunhosa - Genuíno homem signo fogo, com pronúncia do norte, belo de corpo, e atrevido andar, voz semi rouca, sedutor nato, e lábios carnudos para beijar...
Um dia, noutra minha vida -, tu, moiro, ou moura -, exijo ter um assim igualzinho!
    Um turista ao ver-me tirar a mim própria uma foto logo me tirou esta...
O carro fez-me lembrar o do Prof Albino Simões de Ansião no meu tempo de escola primária na alegria que sentia quando de manhã não o via...
Almoço na esplanada oferecido pelo meu bom amigo Manuel Peneda...dizia ele para a dona que servia nas mesas "então o vinho do Porto branco que disse nos oferecia, traga dois para os meus amigos já que eu não posso beber..."
Por ter vivido na Suíça onde foi casado, na hora da comida dizia para o filho  

"J'ai bien mangé; J'ai bien bu; Jái la peau du ventre bien tendu. Merci petit Jesus" 
Traduzindo -, comi bem, bebi bem. Tenho a pele da barriga bem estendida. Obrigado pequeno Jesus.
Descubram na Ribeira a feitoria do Pestana Hotel.

Refastelados deixamos Gaia a caminho da Ribeira vendo o desfile do teleférico...e dos imensos turistas.
Beirais em faiança, supostamente da fábrica de Gaia, Santo antónio do Vale da Piedade(?). 
Na minha foto o altar não está florido, sendo S. João...estranhei!
Baixo relevo executado em 1897 obra de Teixeira  Lopes (pai) representa a tragédia da Ponte das Barcas ocorrida em 1809. Aquando do cerco da cidade pelas tropas francesas do Marechal Soult.
Muita gente tentou a fuga pela ponte  -, sendo de barcas, com o peso não resistiu, nela pereceram milhares de almas em aflição para se salvar... 
  • Nasceu o mito “Salve-se quem puder!”
  • Local de devoção na Ribeira
Numa destas bancas o meu bom amigo Manel Peneda comprou-me um martelo azul e branco.
Antigos armazéns de cargas e descargas de vinho , faiança e,...ganharam nova vida com bons restaurantes e tabernas como o D.Tonho que foi do Rui Veloso e o Peter famoso café açoriano ,a taberna do Bebe Ovos e...
Este tipo caraterístico da Ribeira onde a lata e a ardósia se encaixa com azulejos e granito foi escolha para um calendário Suíço.
A Praça da Ribeira ficou no tempo com o nome do antigo mercado medieval. No século XVIII foi aberta a Rua de S. João no antigo leito do  rio da Villa para ligação à parte alta 
 
Na Ribeira prédios antigos recuperados e transformados em Hotel Pestana -, o pormenor da ligação entre si na ruela.
 Casa do Infante D. Henrique -, monumental granítico onde se diz nasceu em 1394 .  
Praça do Infante D. Henrique 
Na esquerda o Palácio da Bolsa instalado no antigo Convento de S. Francisco,  com o seu riquíssimo salão árabe inspirado no Palácio de Alhambra, e esculturas de Soares dos Reis e Teixeira Lopes.
  • Igreja Conventual de S. Francisco construida no século XIV de estilo gótico e reminiscências do estilo românico. Rico interior em talha dourada , o retábulo do altar de Nossa Senhora da Conceição em madeira polícroma representado a Árvore de Jessé assim como a capela de S. João Batista.
  • Mercado Ferreira Borges construído em 1885 para substituir o antigo da Ribeira.O mercado homenageia José Ferreira Borges, um jurisconsulto e político portuense que esteve na génese da implantação do regime liberal em Portugal.
Em Ansião , a minha terra adotiva, também há um jurisconsulto de nome Pascoal José de Melo -, que eu saiba só teve direito a nome de rua em Lisboa e na terra natal...quiçá por ter assinado a sentença de morte dos Távoras, fazendo a vontade ao amigo Marquês de Pombal...
O Manel queria levar-nos a lanchar num Tasco perto dos Lóis  numa esquina para uma ruela a descer-, no seu farto dizer " servem os melhores cachorros do país". Chegámos-, estava fechado. No dizer do Manel "ganha fama , põe - te a dormir...".
Na Av. dos Aliados numa esplanada bebemos um fino e pastelinhos de bacalhau acabadinhos de fritar...o empregado duma elegância em simpatia tal como os pastelinhos.  
Decorria uma manifestação contra a não realização da Feira do Livro onde vi um antigo presidente da edilidade  que parece de novo se vai candidatar, também lá vi o Miguel Cadilhe filho -, sem manias de estirpe. Gostei. O Manel ainda se levantou para ver se via a Agustina Bessa Luís...debalde não a viu....
Reparem no Infante D. Henrique  no alto do pedestal  vestido de guerreiro junto de um globo terrestre de braço esticado para o mar -, simbolicamente apontando o caminho para os descobridores portugueses...
Ironicamente o meu amigo Manuel Peneda  sorriu  "ele queria dizer  não vão por aí que eu não vos vou lá buscar"...na justa falta de nunca ter sido marinheiro, antes aos dias d'hoje sim, um  cientista.

As fachadas de azulejos relevados estão a ser limpas. São de fato tão bons que até tive dificuldade em perceber que são os antigos -,em Lisboa por não terem tanta qualidade tem optado por reproduzir o desenho...mas nota-se e muito.
Marquises revestidas a laminas de ardósia a imitar escamas convivem elegantemente com ferro forjado.
Um brasão decepado...
Fachada da igreja da Santa Casa da Misericórdia sofreu várias remodelações.
  • A última sob desenho de Nicolau Nasoni
O património religioso de longe o favoritismo em relação à capital. Tal riqueza de talha dourada só igual em S. Roque em Lisboa. Junto do Palácio da Bolsa a Igreja do Convento de S. Francisco.
 
Na foto abaixo as cúpulas da Sé construída no século XXII. 
Numa das torres há um baixo relevo com caravela do séc. XIV 
  • Símbolo da vocação marítima da cidade
Ju
    Livraria Lello
    Apinhada de gente que entra, sobe e desce a escadaria emblemática...Os degraus em cerise...românticos
    Os tetos imitam madeira e são em gesso...
    Antigo Mercado Lisboa numa faceta moderna ...
     Numa de fazer lembrar o CCB com o parque de oliveiras 
    A Torre dos Clérigos em pano de fundo muito elegante
    Um espaço moderno muito bem enquadrado com a história do local.
    Na descoberta da Quinta da Macieirinha e do passeio do romântico..
    O Manel e o meu marido na frente onde ainda há muitos vestígios da muralha Fernandina -, o ambiente faz lembrar SINTRA, pelos muros de pedra altos e pelo verdejante, camélias e fresquidão.


    O Museu e os jardins ocupam uma zona romântica e bucólica dentro de muralhas antigas  resquícios da muralha da cidade, com vista privilegiada sobre o Douro.
    Casa burguesa do século XIX da família Pinto Basto que estava vazia. Todo o recheio foi sendo adquirido de outras casas abastadas do Porto. A escadaria para o 1º andar com pintura a escanhola, vulgarmente chamamos de marmoreado. Capela, quarto de crianças, dos senhores da casa, salões.
    Ex-libris - , o quarto onde  viveu exilado durante 2 meses o rei  de Piemonte e da Sardenha -, Carlos Alberto que aqui faleceu em  28.07.1849.
    O seu corpo foi após dois meses   trasladado para Turim .



Painel com o brasão do rei sem trono Carlos Alberto
As vistas da Macieirinha sobre  Massarelos, o rio e Gaia  são lindíssimas
Descubram como tive a ideia de me fotografar...




Os alhos porros junto da Boavista e na Feira da Vandoma. 
Na tradição afastam o mau olhado.
 
Praça da Boavista assim já era conhecida  na década de oitocentos, mas na história  quis perpetuar o nome do grande militar Mouzinho de Albuquerque governador de Moçambique -, na gíria o povo  chama rotunda da Boavista. O mais interessante apreciar  é o  Obelisco comemorativo da guerra Peninsular -, comemorando os bravos, os corajosos heróis destas batalhas travadas entre os exércitos adversários. Curiosamente é encimada pelo leão a esmagar a águia -,  na nítida alegoria  do símbolo dos países; Inglaterra e França -, quando os 1ºs expulsaram os invasores franceses de Portugal, sendo o leão símbolo dos ingleses sem medos esmagaram tenazmente os franceses !
A Casa da Música onde vi desfiles de tunas vestidos a rigor com os instrumentos às costas
Por todo o lado Armazéns onde sempre houve de tudo para o lar e vestir.
  • Ao tempo a minha mãe gastou fortunas nos Armazéns do Norte e Marques Soares, este ainda resiste.Em 60 já tinham catálogo.Vi outros:Cunhas, Castelo e,...
  • Casa da Vista Alegre com peças da Fábrica Bordalo Pinheiro  -,foto que registei pela meia noite enquanto o meu marido estava na fila do multibanco.
Perto de Santa Catarina apreciei o términos deste prédio engalanado com um rocambolesco pagode em ferro forjado , resquícios da escola do grande Gustavo Eifel  e dos seus discípulos. 
  • Na Cova da Piedade há uma muito semelhante,  maior, que servia de nora hoje enquadrado num recinto na escola secundária.
Adorei o comércio tradicional de mercearias à antiga. Bolos deliciosos estampados nas vitrinas.
Fiquei sem bateria em frente do Café carismático Magestic...um ícone do Porto!
Deixo um quadro com uma  pintura do Porto que apreciei no Museu Soares dos Reis - faz lembrar o oriente com a cúpula de proteção.  Agora o caricato -,accionei o vídeo...sem o saber ...Sorte levei 2 máquinas, rapidamente fui fazer a troca , parti rumo ao Castelo do Queijo na mira de ir sonhar com o por do sol. A praia numa extensão de 140 metros, é dominada por afloramentos rochosos. Deve o seu nome ao facto de estar localizada junto ao Forte de São Francisco Xavier -, antiga fortificação defensiva construída no século XV, mais conhecido por Castelo do Queijo por ter sido edificado num local onde havia uma enorme pedra de forma arredondada, semelhante a um queijo.
Passava um jovem a passear o cão ofereceu-se para nos tirar a foto.
O tempo por aqui apresentava-se enublado e com frio...cheguei na hora da final do Circuito renovado da Boavista. Gostei de ver que a Kasa da Praia de janelas altas sempre abertas em remodelação - segundo o segurança foi um mosteiro...
 
Inadvertidamente liguei o dispositivo de vídeo...sem o saber, na tentativa de fotografar os bólides antigos que corriam a grande velocidade. 
Mais tarde o meu marido viu sem ver, desligou um botão para voltarmos a ter máquina...
  • Atravessamos o Parque da Cidade e ainda ouvimos o hino alemão.
Grande era o aparato de tendas para acolher o certame -, imensamente grande a perder de vista. 
Na espera do autocarro que foi de uma hora...viemos com dois amantes da modalidade de Cascais -, um francamente muito simpático já o outro um "saloio rico" hospedados em Matosinhos foram jantar na Ribeira, tal como nós.
  • O Porto até nas corridas é grande -, senti estar a ver o Rali do Mónaco na televisão na década dos finais de 60/70...o circuito em Lisboa fica no Estoril ,e de Estoril não tem nada...apenas a vista da serra de Sintra que também sendo bela nada se compara com as vistas do Castelo do Queijo ao pôr do sol com a brisa do Atlântico a bater de mansinho nos cabelos como que a desfolhá-los pedindo umas mãos doces para os acariciar...
  • Chique o casario de vivendas na maioria de luxo, pena senti do antigo Clube da Foz challet de cariz romântico votado ao abandono...já vistosa se mostra vaidosa a frente ribeirinha de Matosinhos de prédios fantásticos com belas fachadas , e finalmente o Parque da cidade que se abre a nascente com um par de colunatas ao estilo do império romano -, não há nada neste País que se iguale -, sequer chegue, aos calcanhares do PORTO!

O Parque da cidade ao estilo francês com a introdução de falsas ruínas já introduzidas na cidade no jardim do Palácio Cristal no início da década de 70, com portas abertas -, foto que quis perpetuar com  os meus bons amigos Manel Peneda e esposa Celeste -, gente de bom coração, humana e muito simpática, teimaram vir de propósito após  o cozido de ontem para estar connosco, sem se condoerem de fazer 80 km, estando no gozo de fim de semana prolongado na quinta de vinhedos da irmã do Manel -, ontem aniversariante, a quem daqui desejo Parabéns! 

Semi deitada num muro de granito no Parque da Cidade com uma bordadura de rosinhas de Portugal em cerise -, iguais às minhas da casa rural...
O PÔR DO SOL...

Mesmo ao vir embora o sol não quis partir sem se mostrar belo para nós...
Fiquei de novo sem máquina...a foto seguinte foi no telemóvel onde se vislumbram as nuvens a dissipar imitando fumo a deambular...tal como a minha alegria em estar no Porto!
  • Carpia para o mar como se fosse um  VULCÃO EM ERUPÇÃO!

Taberna do Bebe Ovos com alvará de 18.. assim chamada por servir copos d' ovos com vinho do Porto aos homens que desciam o Douro na manobra dos Rabelos carregados de pipas de vinho generoso . Mal chegados à  Ribeira revigoravam forças bebendo esta bebida forte ( gemada) no meu tempo a bebia com café de cevada.
Deliciamos uma francesinha especial...notório o cansaço das cozinheiras  já passava das 10 H -,esqueceram-se dos ovos estrelados...só faltaram as velas num ambiente romântico com vista sobre o Douro e Gaia.Atendimento 5*!
No varandim registei esta belíssima foto com as luzes a bater no rio.
Difícil, atinar com a escolha do arraial: Fontainhas, Miragaia, Massarelos, e tantos havia em cada FREGUESIA no Porto.
  • Caricatamente não vi nenhuma cascata de S.João...vi sim gente muito alegre, gente de festa e vendedores de tudo!
Deambulamos por ruas apinhadas de gente -, grande a faixa etária jovem .Muito bailarico. Também dei o meu pezinho de dança ali antes dos Clérigos, havia carrinhos de choque, farturas e,...
  • Entramos num espaço onde havia música africana ao vivo. Tomamos uma bebida forte - vodca!
Eletrocutada  com o charme do dançarino que do corpo lhe saia -, e bem a destilar, vomitava farta fantasia no jogo sedutor, ora frenético ora calmo o andarilho de passos  eróticos ... ARREPIEI!
O meu marido azamboado com o álcool a quem  aticei por não saber dançar lança-me o repto na grande praça  da Cadeia apinhada de gente...eu sei dançar, nisto começou a dar à anca, de mansinho e ligeiro dançou morna tal qual o tal dançarino negro...fiquei de boca aberta, porque eu não sei!
Na rua paralela à minha hospedaria havia um palco da Yorn onde atuou a Ana Malhoa...interroguei-me como é possível haver gente que gosta de gritaria, pulos, andar de trás paar a frente e para os lados em parceria com mulheres que se mostram para cativar público fingindo que bailam para eles...eu se fosse homem, e sou fogosa -, acredito não teria nenhum clímax!
Quanto não vale um homem cantador com pronúncia do norte ao sabor de Best Of... Abrunhosa, Rui Reininho, Rui Veloso ou o vocalista dos Táxi João grande(?)

Oratório na frontaria do Convento das Carmelitas. Além da imagem de Nossa Senhora do Carmo com os escapulários apreciei as lindas jarras de altar em faiança de olarias de Gaia ou Miragaia. Os azulejos são lindíssimos com vasos de flores.
 Havia à mesma hora missa nesta igreja e na do lado...
Hospital Santo António - edifício emblemático , sóbrio, muito bonito, ao estilo do panteon romano-, interroguei-me, onde é que em Lisboa temos um hospital com tal envergadura arquitectar?
Palácio dos Carrancas onde funciona o Museu Soares dos Reis

A espada  do D. Afonso Henriques esteve durante muitos anos exposta numa vitrine do Museu Soares dos Reis, tendo passado depois para o Museu Militar no Porto.
 Estátua de de D. Afonso Henriques em Guimarães é obra de Soares dos Reis

 

 http://sorumbatico.blogspot.pt/2007/02/espada-de-d-afonso-henriques-cont.html
[Imagem e informações: «Homens, Espadas e Tomates», de Rainer Daehnhardt, pág. 194 e seguintes]


O meu amigo Manel tinha-me deixado um repto na véspera " não te esqueças de ver a espada do D. Afonso Henriques...como a conseguiria elevar...deve pesar uns 10 kg..."                                               
    Faiança de Fervença

                                    Faiança de Darque Viana Castelo
    Travei conversa com um funcionário a quem disse que à 1ª impressão e quase sem dúvidas a coleção apresentada de faiança é maior que a do MUSEU DE ARTE ANTIGA,com a vantagem de se apresentar catalogada por vitrinas...diz-ele "sabe a senhora conservadora adora faiança e depois em Lisboa só há uma coisa boa que fica na 2ª circular"...

Fabrica do Vale de Santo António da Piedade
Facilmente se atribuiria  o seu fabrico  a Fervença -, e é Fábrica BANDEIRA

MIRAGAIA

Coimbra
Faiança de AVEIRO
  • Par de aros em oiro encontrados em Santo Tirso - da idade do ferro 600 anos AC
Exposição temporária  ENTRE MARGENS 
Se pudesse ter escolhido um quadro  trazia este de Amadeu Sousa Cardoso intitulado Amarante.
Havia um quadro com o Tejo e a ponte 25 de abril a unir as duas margens que catapultou o meu marido para o tempo que foi feita na década de 60, andava ele na Escola Industrial de Almada -, o Prof de desenho mandou-os ir para um local à sua escolha e pintar comoviam a ponte que estava ainda incompleta. O desenho dele mereceu honras de menção no placar, depois nunca mais lhe pôs a vista em cima...dizia ele para a linda zeladora desta exposição - um dia destes volto a vê-lo numa exposição como esta...acredito,  ele desenha muito bem.



Peças compradas na feira que deu o mote à exposição temporária FEIRA DA LADRA,  de um colecionador. Muito interessante.  No caso  só registei este painel  com material cirúrgico com os fórceps que ajudaram muita criança a nascer. Tentem descobrir onde estão!
  • Comprei o livro de Faiança da Fábrica Miragaia, ficou pela metade por ter aproveitado a borla com os bilhetes de entrada!
Paço Episcopal defronte do Palácio Cristal

O calor tomou conta de mim  de chapéu à turista e pérolas ao pescoço e nas orelhas... 
Confesso  teimei viver, não sei se o consegui -, tal o grau de exigência que me pauto, quiçá tive momentos a quem chamam "Lua de Mel" -, fiz o que quis, andei por onde me apeteceu, comi o que quis, tirei as fotos que me deu na real gana,  dancei, fui a um bar, comi numa taberna, e...teimei em deleites, fosse ao deitar e no acordar... 
Vivências sem um reparo, uma voz alta, avisos ou arrufos...será que é suficiente?
  • Lamento dizer a mim mesma que por mais que ria, fale e me divirta -, o vazio dentro de mim é perene, quem sabe pela busca exaustiva de algo impossível...quiçá influências do verde que me recordam  jade... 
[Palcio-Cristal.55.jpg]
  • Foto do antigo Palácio Cristal.
  • Na envolvente do parque há jardins temáticos: Plantas Aromáticas,  Plantas Medicinais, o jardim dos Sentimentos, o jardim das Rosas, o Bosque... onde curiosamente vi muita gente a desfrutar das sombras sentados ou deitados na relva apanhando sol, o dia era de imenso e abrasador calor.
  • Fontes, estátuas, um lago e vários edifícios: Biblioteca Municipal Almeida Garrett, a Galeria do Palácio, a Concha Acústica, a Quinta Tait, a capela Carlos Alberto, assim como um bar-café e zona para crianças. 
  • O edifício mais impressionante é o próprio Palácio de Cristal, que dá nome ao parque, muito  pela sua atual forma semicircular e  cúpula verde. Foi construído para a Exposição Internacional de 1865. Em 1934 decorreu aqui  a  Exposição Colonial. 
[Exposi%25C3%25A7%25C3%25A3o%2520Colonial.4%255B5%255D.jpg]
 http://restosdecoleccao.blogspot.pt/2012/09/palacio-de-cristal-portuense.html
  • Hoje em dia é utilizado para a celebração de eventos e concertos.
Intenso foi o orgasmo inteletual sentido no Porto...aliás, quis juntar outros colossais, a fazer jus à dureza do granito que impera na cidade -, também pela simpatia das suas gentes em saber receber, e no querer ajudar -,e ao carinho e atenção do meu grande e bom amigo Manuel Peneda.
Amazing! 



Pavão - Palácio de Cristal(Porto)

Remato sem mais palavras, porque na verdade por mais que escrevesse sinto ter dificuldade em passar a mensagem do que realmente senti e vivi.
Estive na minha vida várias vezes no Porto. Em vária companhia. Percorri os mesmos lugares. Senti emoções fortes.Relembrei a 1ª vez em 62 quando introduziram os "martelinhos" à festa , haveria de voltar e voltar, outras vezes...
Citando a conversa do meu marido ao telemóvel para a nossa filha
" vamos vender tudo e mudar para o Porto"
 Resposta dela - Também adoro o Porto, podem vender tudo só não vendam a Moita Redonda!
 Porta aberta nos jardins do Palácio Cristal sobre Gaia -, convento da Senhora d'a Hora no Monte da Virgem.
Bem haja ao meu anfitrião e bom amigo Manuel Peneda extensivo à sua linda esposa Celeste  que em abono da verdade o libertou para mim, sem ciumeira e sempre cuidadosa a ligar, o que revela ser uma grande senhora -,  vai ser avó por estes dias, fruto do seu filho André que no largo dos Lóios remodelou um prédio na traça antiga muito interessante. O jovem empresário, não contaria com a morosidade das obras por nele terem descoberto vestígios arqueológicos  que inevitavelmente lhe haveria de arruinar o negócio - aspetos que deveriam ser reanalisados pelas entidades competentes , ressarcindo os lesados do grande prejuízo.
  • Situações destas deveriam ter urgência em ser revistas! 
Vi pouca mendicidade, o Manel diz que há muita, como em todas as cidades. 
Um homem novo sentado parecia frágil...levantava-se para pedir -, duas pessoas não lhe conferiram atenção -, vinha eu na subida da rua em paralelo com o Hospital Santo António. Abordei-o se precisava de alguma coisa. Dirigiu-se a mim educadamente -, " sou diabético, cego de uma vista"  -, fato que constatei, " estou desempregado preciso ir à Foz ao restaurante do Miguel que me ofereceu trabalho a lavar pratos, que não me importo de fazer apesar de saber decantar, servir e trinchar" ... ainda disse " não me importo, quero é trabalhar para não perder a casa". Pedia-me..." com vergonha peço 2,40€ para carregar o andante, se não puderem dar fico grato na mesma". O meu marido deu-lhe 1€ eu dei o resto... 
  • No dia seguinte no Largo do Carmo vinha uma mulher escanzelada de carnes a pedir em súplica aflitiva dinheiro para comprar leite para o filho...o pedido toco-me, mas também não posso ajudar tudo e todos...disse-lhe para ir à santa Casa ou a uma paróquia. Já tinha cumprido o meu papel de ajuda ao próximo na véspera..senti que abalou de lágrimas caídas -, e isso confesso, deixou-me triste, porque devia ter ajudado! Na verdade paga o justo pelo pecador -, há mais de 30 anos em frente do Banco de Portugal um pedinte sentado na calçada a imitar Parkinson fazia-se à pedincha... quando sentia na mão algum dinheiro parava de se mexer -, quietinho o dividia pelos bolsos de dentro do casaco...eu, claro o via da vidraça do 1º andar do Sottomayor na Rua do Ouro em Lisboa...
O Porto é por demais belo e romântico do que Lisboa ...
NÃO FALTAM COUVES GALEGAS PARA O CALDO VERDE!
 O Porto é fascinante. Incrível pouquíssimos, quase nenhuns negros -, e todos de Cabo Verde, na tardinha de domingo ao passar na Alfandega um deles alto, a cambalear de  bêbado, aborda-me carinhosamente em francês... As gentes do Porto ainda são genuínas, com pouca gente de fora -, digo com franqueza -, amei, porque as misturas atrapalham-me, deixam-me insegura.
 Sonho com a Sorte Grande no querer mayor de adquirir este solar e reabilitá-lo!
  • Amo em êxtase a dinâmica do Porto e as suas gentes -,sempre disponíveis para ajudar com sorriso estatelado na face! 
 
Quando tirei esta foto com o pé no "cavalinho" nos jardins do Palácio Cristal no Porto -, senti que anos antes fizera o mesmo, mas sem registo...na mesma vontade desenfreada de saltar no cavalo sem destino!

4 comentários:

  1. Manuel Peneda
    Fiz um comentário não sei se consegui fixá-lo porque depois fui ver e não o encontrei.

    Dizia basicamente que depois do Porto Sentido de Rui Veloso -, nunca o Porto foi tão bem "cantado" como com o teu blog ,é um autêntico hino à minha cidade.
    Antes dos dois só Marino Marini cantor italiano dos anos 50/60 compôs a canção "Ciao Porto, muito obrigado Porto" depois de ter sido tão acarinhado no primeiro espectáculo no Coliseu do Porto, tinha eu 17 anos e não me lembro de outras.

    O Porto nunca foi tão bem cantado como tem sido Lisboa que tem inspirado muitos artistas com belas canções.

    Genial o titulo do Blog e o seu conteúdo.

    ResponderExcluir
  2. Olá,Isa
    Que saudades do meu Porto
    Sabe que me deu vontade de chorar ao ver as fotos?
    É que no jardim que dá para apanhar o elevador dos guindais...vivi mesmo em frente a esse jardim
    Frente ás muralhas Fernandinas
    O jardim de Arnaldo Gama
    Muitos anos passaram,mas as saudades ficaram
    Essas gentes das escadas dos Guindais são pessoas maravilhosas
    E a foto da Isa no muro das fontainhas.Estive lá eu durante a minha juventude a namorar com o meu marido
    Realmente não tem cidade mais bonita que o meu Porto
    Um beijinho e obrigada pelas lindas fotos...que me mataram as saudades do Porto
    Bem-haja

    ResponderExcluir
  3. Isa
    Depois de ver todas as fotos especialmente as do Porto...esqueci tudo o mais !
    Este blog cada vez está melhor
    É uma delicia passar por aqui
    A Isa no S. João do Porto esteve como peixinho na água...á vontade
    Infelizmente nem agora eu pude ir assistir ás festas que toda a vida assisti
    Fizeram parte da minha juventude desde menina de 15 anos
    As fotos que a Isa tirou ficaram uma maravilha
    Quando saí do Porto,ainda não tinham feito as obras do elevador dos Guindais.
    O pobre do Arnaldo Gama ainda estava num lindo cantinho com degraus de granito no meio das flores e uns degraus onde muitas vezes me sentei com minha mãe, irmãs e irmãos e amigas e...nem uma foto tenho
    Agora a estátua do Arnaldo Gama está...só e abandonada no meio do nada :(
    A Isa pode acreditar que o povo do Porto é mesmo assim. Genuíno e verdadeiramente coeso
    O seu vizinho se estiver com necessidade de ajuda,pois junta-se toda a vizinhança e o pobre necessitado fica sem um unico problema de aflição
    Aqui, em Lisboa, muitas vezes nem se conhece os vizinhos da porta
    ao lado
    Muitos idosos morrem nas suas casas sem o vizinho do lado saber...
    felizmente ainda tem muita gente que se preocupa em saber se o seu vizinho está bem. Mas no geral ...as pessoas são muito introvertidas e só se preocupam com a sua vida. Com os tempos que correm a pessoa tem tendencia a fechar-se na sua vida
    Acho que a Isa ainda é dessas pessoas que se preocupa com todo mundo
    Tem uma forma de se expressar deveras simples e directa
    Adoro quando venho aqui ao seu blog
    Sei que vou passar momentos deliciosos com tudo aquilo que mostra seja de loiças ou outra coisa qualquer
    E depois...fica gira nas fotos
    É muito fotogénica
    Espero que nos continue a brindar com os seus escritos e porque não muitas vezes uns palavroesitos picantes,genuínos.
    É uma pessoa frontal doa a quem doer o que a Isa tiver a dizer ...diz.
    Vou terminar porque me alonguei e...não disse nada de especial
    Um beijinho para a Isa,Filha Dina e a senhora sua mãe
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Querida Maria muito obrigada pelo seu longo e sentido comentário - disse muita coisa especial-, sim!
    Que bo ter gostado do post de se lembrar do seu Porto!
    Assim fico feliz em dobro.
    As melhoras que sente nos posts devem-se precisamente ao comentário de si e de outros, também aqueles que preferem enviarem força via email. Sinto que estou a crescer -, os posts estão cada vez a ser maiores. Explico. Na vez de guardar as fotos em pastas que dificilmente voltaria a ver, faço o post e ponho-as lá, depois elimino-as, evitam estar a sobrecarregar o Pc.
    O blog é o meu retrato!
    Bem haja pelos cumprimentos enviados para a minha filha e mãe.
    Retribuo em dobro para si e para os seus .
    Obrigada pela força e pelo carinho
    Beijos
    Isa

    ResponderExcluir

Seguidores

Arquivo do blog