sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

As palavras que nunca te direi!

Escrito em 2007

 o que sinto e reprimo a custo
sofrimento tamanho o meu
angustiada, é hoje o dia para te esquecer!
não faz mais sentido sonhar acordada, morrer na praia
abandonada, sem hipóteses, sem rumo!
senti outras vez verdades de vidas passadas, quiçá presentes
duras, amargas e sentidas
sei que nunca serás meu!
  desânimo, tortura sem igual nesta dor com muitas dores
insegura sinto encantos vividos, risos rasgados, vibrar de gálio!
mais uma vez enganos, desenganada na dupla
miséria de vida, nem agora, nem nunca!
sonho idiota o meu, querer acreditar
  ingénua  mais uma vez, nesta vida!
não vale a pena chorar, sinto culpas
meu ídolo idolatrado
não julguei neste querer mudar!
 pensei que o destino nos tinha unido, que te merecia…
debalde eis que não! 
puro engano o meu, mais uma vez
a última espero, por malvadez
cansada, vivo em agonia, sofrendo por dentro e por fora
lágrimas amargas, revoltada vou embora… 
de dentes serrados no rirei
as palavras que nunca te direi!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog