sábado, 18 de janeiro de 2014

Doutores da meteo falharam na previsão do tempo...


  • Não fosse por isso tive apetites de ver o mar na Caparica....deparei-me com  a publicidade...
"Venha dormir nas nuvens"...sonhei em altos voos...claro!

Levantei-me já passavam das 9...tomei o meu pequeno almoço, vestia-me quando o meu bom amigo RS me envia mensagem a perguntar se estou em Setúbal...
Espanto não choveu por Almada...
  • Mal chegada à Costa e do quiosque para ler as gordas dos jornais, eis que reparei na estátua em memória ao médico Horácio da Silva Louro -, estrategicamente  colocada no lugar onde pela última vez fiz a feira da Caparica -, e reencontrei o  Adriano...
Alegre memória a fazer eco ao livro da Marguerite Yourcenar...As memórias de Adriano.
Aqui o conheci quando me estreei , tantos livros vendi menos este...
  • Se há coisa que não aprecio em Almada é o exagero de esculturas e estátuas em ferro...mudaram para cimento...pior. 
  • Sou ferranha na aposta da pedra!
Meninas púdicas a cruzar os peitos com as mãos -, em tempos de antanho, sem o saber acredito ainda abrem mais apetites... 



 O maluco da bola faça frio ou calor não desgruda da exibição...


Derreti-me no registo de fotos...uma paixão avassaladora de captar tudo o que no momento me instiga a sonhar...


 Admirável  a fragilidade do postalete com os avisos de perigo...presos por cordas e fitas da guarda marítima...


Os únicos surfistas atrevidos nas águas revoltas...levavam na moina com cada onda, mesmo assim não os vi desistir...
  • Outros pescavam sem medo das ondas a crescer na maré viva...
  • Malucos ...o grupo do voleibol de praia sempre, sempre, na praia com a bola...jogam bem.

Levantou-se vento...os meus cabelos esvoaçaram...e os brancos mostraram-se atrevidos!
Vim almoçar a casa...estava a pôr a mesa na marquise quando o arco-íris me surpreendeu...


já a dissipar-se...
 O frango no forno com umas batatinhas -,a correr fiz um pão de ló
Desculpem os pratos "brocinados"...culpa da máquina,estão a pedir reforma...
  • Julgo que foi a primeira vez que se comeu tudo o que pus na mesa...só mesmo sobrou pão de ló...até ganhei um beijo,estava tudo estupendo! 

Comeu-se tudo...
  • O adubo das minhas plantas...as cascas dos ovos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog