segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Desde que o meu olhar encadeou no teu!




Poema escrito em 2007

amor incrível há primeira vista na simpatia do pensar, ajudas, e coração
actividades intelectuais tem sido essenciais
neste tempo, sem tempo!
quiçá a probabilidade no relacionar rápido e fugaz?
não fosse o pesar do respeito, medo e timidez.
escassa coragem para decidir, enleias e foges
dita o ego que somos Alma Gémea!
valorizaste a minha auto estima, contigo cresci, amadureci, sofro!
sinto que te preocupas nas minhas vontades
 auxílio nas mudanças na minha nova vida
fazendo da fé , o sucesso para o meu futuro!
romântico, afectuoso, mal ou bem
 conduzes a relação demasiado lenta …
quero contudo, ter esperança que venha a acontecer
ou não? Diz-me tu?
criticas ao teu perfeccionismo e recato
homem insatisfeito pela metade, temo desenlace
  morte precoce do romance sem ser saboreado!
sinto o dever de me esforçar mais no respeito e recato
 não brincar no impensado das palavras, ditas em relâmpago!
sei que te quero mais do que nunca
tento esforçar-me por te agradar
mas debalde, entorno o caldo, queimo-me!
sofro, e sinto também sofres!
suplicas há tempos por um beijo, falas baixinho em tom meigo
a loucura se acedesse aos instantes...
saudades do último que
passei rés vez da tua boca
 deliciosamente bela de lábios carnudos coladinha à minha...
ímpetos da razão, afastei o rosto, beijei a outra face
senti arrepios na vontade de te abraçar e não largar mais!
mas não pude, não posso, até quando, aguento meu Deus?
atrás de mim baixinho pronunciaste
a melhor coisa que me aconteceu nesta vida
 foi ter-te conhecido!
amo-te todos os dias, não interessa a forma, os actos e porquês!
pertences dia e noite ao meu pensar
fazes-me sentir bem-disposta, livre...Mulher!
sem nunca ter sentido o gosto da tua pele, contigo tenho estado todos os dias
desde que o meu olhar encadeou no teu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog