segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Perdida me encontro agora...a suspirar por ti!




Poema escrito em 2007 
perdida me encontro agora
suspiro por ti, sinto que não é dia
contigo estou no meu pensamento
por ti vibro emoções e sofro.

pertinaz o teu estar e  recato
vaidade  neste continuo teimar 

 que algum dia terás o delírio
desabrochar, falar sem brincar.

carente, eternamente carente
absorto envolto de príncipe encantado
meigo, terno, santa melhoria de mimos
desperdício no tempo, engano de  emoções.

falta de força para enfrentar a tua vida
entender que algo tem de mudar
  a situação para ti, torna-se ingrata
sentes o dever de ajudar, participar.

magoado ficas tantas vezes
rejuvenesces com troca de afecto
chateado, não importa, consegues

soltar ternos ais de nítido alívio.

o que queres da tua vida
será que te sentes realizado?
pergunta ao teu ego, espevita
enfrenta tudo, reage ao encanto!


quero lembrar-te assim meigo
de barba escanhoada e pele fina
insistes comigo no dar-te um beijo,
teimo saborear, por ter medo.

sentada a pensar em ti, ai de mim

sozinha, converso com o coração

sinto a tua presença junto a mim
ofegantes no riso do solto grito!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog