segunda-feira, 2 de junho de 2014

Ruínas do Carmo e o seu Museu Arqueológico


Avistei obras nos terraços do Carmo em revitalização pelo arquiteto Siza Vieira

Entrada ou saída do elevador do Carmo
No redor das Ruínas do Carmo escavações arqueológicas, na frente sepulturas

Incrível uma escavadora no recinto sendo que por baixo são lojas...Ana Salazar e outras

Ruínas do Carmo, correspondendo à antiga igreja do Convento de Nossa Senhora do Vencimento do Monte do Carmo, fundado em 1389 por D. Nuno Álvares Pereira.O antigo templo do gótico final, um dos maiores e mais importantes de Lisboa, foi gravemente danificado com o terramoto de 1755, seguido de incêndio
É possível que a ruína do Convento do Carmo e do vizinho Convento da Trindade, aquando daquele terramoto, esteja na origem da expressão popular "Cair o Carmo e a Trindade".






Museu arqueológico das Ruínas do Carmo

O corpo principal da igreja e o coro, cujo telhado resistiu ao terramoto, foram requalificados e abrigam hoje um Museu Arqueológico com uma pequena mas interessante colecção do paleolítico e neolítico português destacam-se as peças provenientes de escavações de uma fortificação pré-histórica perto de Azambuja (3500 a.C. - 1500 a.C.).


O núcleo de túmulos góticos inclui o de D. Fernando Sanches (início do século XIV), decorado com cenas de caça ao javali, e o magnífico túmulo do rei D. Fernando I (1367-1383), transferido de um convento em Santarém para o museu. Destaca-se também uma estátua de um rei do século XIII (talvez  D. Afonso Henriques), além de peças romanas,visigóticas e até duas múmias  de crianças peruanas .
http://pt.wikipedia.org/

O túmulo do D. Fernando vandalizado, não sei em que altura, invasões francesas(?)

Há poucos anos foi descoberto a tumba subterrânea onde esteve sepultado o fundador




Ídolos de cornos também designados por suportes de lareira (trempes). Os primeiros que conheci diferentes muito afunilados no Museu de Setúbal e no Louvre um compato com 3 pernas como se3 fosse uma trempe em cerâmica e os pés afunilados.
 
O meu espanto de ficar de boca aberta...na procura do brasão de Armas dos Valentes...debalde não o encontrei deve andar perdido pelo Maciço de Sicó...







Uma réplica da espada do Condestável

Entrei com o bilhete de reformada pelos cabelos alvos, sei que saí mais rica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog