domingo, 24 de abril de 2016

Cisterna ou criptóportico (?) ao Carvalhal em Santiago da Guarda em Ansião

Em final de 76 (?) foi notícia num jornal em Santiago da Guarda, no concelho de Ansião, que uma ovelha tinha caído nuns buracos nas imediações do Poço do Carvalhal .
"Em 78 um  grupo de estudantes da região em Coimbra -, nomeadamente  Ilídio Batista julgo de Vale de Boi e de Ansião José Eduardo Coutinho  com quem estudei no Externato, e Manuel Augusto  Dias, deslocaram-se ao local e puderam constatar a existência de um túmulo com as galerias entulhadas.   Convidaram o senhor doutor Jorge Alarcão que aqui se deslocou em 29 de julho de 1979 gentil visita e reconhecimento de todo o apoio prestado. Dizia que por necessidade de classificação impõe-se uma desobstrução ou escavação das galerias, impossibilitadas pela resistência do proprietário (Dr. Mota), apesar da exposição dirigida ao I.P.P.C e da ação do G.A.A."
O Dr Jorge Alarcão  alvitrou a possibilidade se tratar de um possível criptopórtico romano (?) que faria a ligação de Conímbriga a escassos 12 km (?)  à vila romana sita em  Santiago da Guarda!
Ao tempo recordo de ouvir falar que o dono do terreno, o Visconde da Várzea, Dr Mota não permitiu que se fizessem averiguações arqueológicas...
" a propriedade onde aconteceu este cenário alguém lhe fez desaparecer toda a cerâmica existente à superfície, julgando assim, limpar os vestígios romanos e iludir os arqueológicos segundo o Padre José Eduardo Reis Coutinho."

Seria interessante saber a pessoa que foi encarregue de fazer a limpeza já não será viva(?) ou o será, ou disse a alguém onde colocou o espólio?Na área existem ainda referências para a existência de fragmentos de cerâmica comum, terra sigilata e fragmentos de colunas.

Raras imagens do Criptóportico (?) ou cisterna ou...
"Em Portugal são conhecidos quatro exemplos de Criptóporticos romanos. Esta estrutura da arquitectura romana é constituída por galeria abobadada subterrânea ou semi-subterrânea.
Os arcos de um criptopórtico serviam para sustentar estruturas localizadas na superfície, como grandes edifícios ou villas, compensando um declive ou tipo de terreno onde se edificava a estrutura.
Os exemplos mais conhecidos são o de Coimbra, com o Criptopórtico do antigo Fórum de Aeminium, sob o Museu Machado de Castro, em Lisboa, denominado galerias romanas da Rua da Prata, com visitas duas vez por ano, dado que se encontra debaixo de água que inunda as galerias.
Em Mértola, com o criptopórtico-cisterna da Alcáçova de Mértola datado de época tardo-romana, e o menos conhecido, o do Carvalhal de Santiago da Guarda em Ansião."
Conheço o de Coimbra e o de Lisboa, pois faltam-me dois, sendo este tão pertinho da minha terra, tenho de ir ao local.
Mas segundo outros especialistas neste caso de Santiago da Guarda, não se trata de um criptopórtico, mas sim de uma cisterna!
Mas como se foi encontrado um túmulo? Sendo que o Dr. Alarcão afamado arqueólogo e professor em Coimbra, afirmou tratar-se de um criptopórtico de poder ligar Conímbriga a Santiago da Guarda (?)
Mas o que também sempre ouvi falar é da existência de um túnel que ligaria a  Casa dos Condes de Castelo Melhor, assente sob uma vila romana à Várzea na Granja, sendo que é a zona do Carvalhal. A outra estrutura existente no local semelhante a um criptopórtico é na verdade um silo de armazenagem. Estas informações foram dadas no local pelo arqueólogo responsável, Rodrigo Pereira.
Na zona do Poço do Carvalhal na Várzea,  também tem sido encontrada muita cerâmica, pedaços de vasilhas e restos de tegulae e imbrices.

 A minha visita  em junho 2016




 Teto, ao meio na união da cúpula como se fosse um rego em pedra, lindíssimo



Abertura para a superfície, qual a sua função??



 Supostamente aqui onde me pus, foi outrora a via romana (?).

Não resisti a escolher dois fragmentos de cerâmica tegulae

 Se fosse silo de armazenamento supostamente haveria no local restos de algo???
À frente do túnel no terreno, existe um monte de pedra e cascalho que distingui da estrada, pode ser do que falta do túnel desmoronado (?), ou das casas árabes, que aqui existiam junto aos carvalhos, referenciadas num livro de 1940 mas desapareceu, segundo o padre José Eduardo Coutinho.
Supostamente o poço do Carvalhal já existia deste tempo romano(?)para junto dele ainda se encontrar artefatos romanos (?).
Ao visitar em agosto o complexo monumental de Santiago da Guarda, assente numa vila rica romana, tendo no tardoz um poço, que o povo chamava cisterna, o mesmo se apresenta na diagonal no alinhamento do poço do Carvalhal e com o seu túnel romano(?).
Lamentavelmente as escavações estão paradas, super mal protegidas, e o mesmo dos artefatos mal guardados, tal com o sítio.Um desaire!
FONTES
Duas fotografias gentilmente cedidas por Norberto Marques
https://www.facebook.com/portugal.romano/?fref=photo&rc=p
Wikipédia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Arquivo do blog