segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Desaguizado político nas gentes de Ansião

Para não se perder a valia da informação de cariz importante d'hoje tempo quente de campanha eleitoral, e também porque me apercebendo de possíveis equívocos sobre a minha pessoa pelo traquejo de linguagem frontal, memórias e crítica acutilante, passo a explicar - nasci em Coimbra, os meus pais são do concelho de Ansião, a minha mãe de Pousaflores e o meu pai da vila, o meu apelido de solteira é Rodrigues Valente, em detrimento dele passei a usar o de casada. Vivi em Ansião até aos 20 anos, no tempo fascista e 5 anos de liberdade, estando fora há 40, sem jamais me desligar, mantenho em Ansião a minha 2ª habitação dela pago IMI 267,20, e o meu marido tem uma casa rural a 10 km que paga IMI 90€, sítios onde nos deslocamos a trabalho rural, sim porque sou mulher de cortar silvas e canas, podar videiras e árvores, fazer borralheiras, cozinhar ao lume, afinal uma mulher camaleão, a versatilidade em fazer uma panóplia de coisas na cidade e no campo e ainda o gosto de escrever muito sobre o que vejo e sei.
Sempre houve gente que subiu  às cavalitas d'outros, de lhes retirar brilho, desse mal também me queixo, levados pela descrição das minhas palavras, plagiam assuntos que escrevo neste Blog em jornais e Livros editados, sem qualquer identificação da Fonte, a desprezando, é simplesmente deplorável, a falta de iniciativa própria de beber saber, energia e retirar ideias para se lançar. Quem está atento e tem cultura percebe as substanciais diferenças.

Confesso que no meu tempo de profissão não aceitei o estatuto de secretária de directores  pela essência da função, que detestava - no meu achar uma criadinha para todo o serviço, não esquecer de dar o comprimido ao sr dr. na hora, descascar a  maça , levar o copo de água, marcar ou desmarcar reuniões e viagens, inventar desculpas para não ser incomodado, estando no gabinete , comprar flores no dia do aniversário da mulher , e ainda por sentir que as galavam de alto a baixo pelas transparências das blusas glamurosas, no resulto ressaivados de cio, a fatal queca nas mulheres ao chegar a casa, em abono da verdade muitas as tiveram à conta das secretárias e de colegas de trabalho ...
No mesmo rigor jamais tive medo de falar, sei das oportunidades grandes de subir na vida perdidas, por não ser fidelizada no partido que reinava em 80 no meu local de trabalho que era PS, na verdade era muito nova, deslumbrada com o Dr Sá Carneiro e a miscelânea de gente que trabalhava na capital, sem saber das substanciais diferenças politicas, e o bastava se tivesse percebido a atitude do meu pai,  funcionário público nas eleições na década de 60 que não queria ir votar, foi a minha mãe  que lhe pediu de joelhos alegando as filhas, sendo óbvio fiquei com essa memória mas não o entendi na essência, o meu pai estudou com o Dr. Arnaut no Colégio Nuno Álvares Pereira em Tomar, muito amigos, onde já se discutia o socialismo, debalde faleceu sem sentir a liberdade...também não ajudou o facto de ser mulher sem licenciatura, o que não me invalida em nada, porque nunca deixei de expor opinião e valorizar colegas tímidos e indefesos  aquando da notação profissional, porque sempre fui líder de palavra rápida, uma vantagem em relação aos demais, que não sabiam arquitetar um discurso falado, muito menos fluido na escrita, recordo também a partilha de ensinar os serviços, que antes não tive a mesma ajuda, por ficarem com trunfos nas mangas, e foi fácil perceber que vivia num mundo de gente que se achava vencedora, sem valia alguma, ao invés de minha desde sempre adepta da partilha gratuita e afectos, em dar, sem esperar retorno, tendo vivido cenas com colegas a humilharem-se a diretores, num tempo que não havia computadores estando todos em fila indiana para cada um receber indicações para o seu trabalho onde ouvi tanta pedincha para indigitação de gerente e ainda as contrapartidas vergonhosas que alguns ofereciam, autênticos "criados lambe botas" pediam a empresas o que os diretores precisavam desde  simples pares de sapatos, estrume e até andares de luxo...
Para hoje o forrobodó ainda continuar, rara a semana que não hajam escândalos de corrupção com dossiers de milhares de páginas, para depois acabar em anos de tanta especulação o peixe miúdo vir ao de cima e o peixe graúdo ficar escondido no lodo do fundo e safar-se...porque não há igualdade na justiça, os que tem milhões pagam a bons advogados, enquanto outros sem dinheiro, saem perdedores em delitos menores, sem prejuízo para o Estado e terceiros... 

O arrozado na pretensão de dizer que até eu que sou conservadora, e mudei de partido!
Em tempo de campanha eleitoral, tirar a barriga de misérias e falar Verdades!

Transcrição do Facebook de Carlos Firmino que passo a citar
"Erros ortográficos nos panfletos da candidatura do PS em Ansião é mau, mas pior e mais grave é as faltas e erros dos nossos governantes que nos representam, como foi o caso do nosso deputado Fernando Marques, candidato esse à câmara municipal de Ansião, isto é que é erros graves."

Citar excerto http://expresso.sapo.pt/actualidade/deputados-do-psd-foram-os-mais-faltosos
"Segundo os dados apresentados pelo Parlamento, os deputados do PSD foram os que mais faltaram à última sessão legislativa.
O PSD lidera a lista dos dez deputados mais faltosos da primeira sessão legislativa da XI Legislatura, com o social-democrata Sérgio Vieira a destacar-se com 40 faltas justificadas, de acordo com dados disponibilizados pelo Parlamento.
Sérgio Vieira (PSD), Pedro Rodrigues (PSD), Carlos Páscoa Gonçalves (PSD) e Fernando Marques (PSD) ocupam os primeiros quatro lugares da lista.
Por grupos parlamentares, o PSD lidera também no total de faltas, com 362, seguido do PS, com 210, e do CDS (67), BE (19), PCP (14) e PEV (1).
O deputado do PSD Fernando Marques, de Leiria, faltou 15 vezes ao plenário, 12 das quais foram justificadas com "doença" e as duas restantes com "trabalho político".
A minha resposta para não se perder no facebook
Caro Carlos Firmino tiro-lhe "o chapéu", sabe que sou frontal e de critica acutilante, seja a primeira vez que leio um texto seu que me maravilha em êxtase, pelo cariz sintético, autentico e remate de tamanha informação política, que infelizmente choca o meu estar. Permita-me que acrescente, desculpe a intromissão se mostra mais forte do que eu - é tempo das gentes do concelho de Ansião, os seus eleitores em se consciencializar no ganho de bom senso para tomar uma decisão certa em prol deixar de vez de aceitar migalhas, afinal o que tem recebido há mais de 40 anos , quando podiam desfrutar de melhores regalias e condições se tivessem um rasgo de vontade própria em aceitar MUDAR, antes de se morrer, é sempre tempo, mas como? Na tomada de iniciativa, em dizer NÃO, dizer chega, e aceder por vontade própria à mudança, porque só mudar podemos com orgulho nos questionar e dizer sim valeu a pena, ou talvez não. Pois avizinha-se um tempo de viragem, e o PS nas últimas eleições com a Dra Teresa Fernandes, foi a grande mudança em votos que arrecadou para o partido de Ansião, debalde por questões de saúde este ano não se pode recandidatar. O perfil,carisma e talento de um presidente político é sempre importante para o crescimento de uma terra e o bem estar dos seus munícipes , sendo certo que há sempre gente do contra em deturpar as boas intenções dos candidatos e do seu staf, ao apontar deficiências, como o erro ortográfico nos folhetos, o meu conselho é que façam ouvidos de mercador a polémicas, e sim no troco a mensagem de espicaçar mentalidades, é hora de acordar, correndo o risco que agradar a todos seria uma tremenda chatice...Acredito que se vive um tempo de mudança e também acredito que o povo seja sensato em querer mudar, porque na verdade tem sede de mudança para em contentação mayor viver uma maioria nas próximas eleições no PS, porque a decisão certa é votar no PS, dar voz a uma nova escolha, um novo líder que o povo, pelo menos o da Sarzedela, a que se deve juntar os demais, fazendo fé no acordar de consciências, deixando de vez de ser paus mandados... Nesta viragem do séc XXI seja possível o brutal Voto no PS para a câmara de Ansião , o Voto certo, sem compadrio nem cunhas, sem angariação de suposta riqueza, sem tráfego de influências para empregos sem valia para amigos e familiares, um rol de atitudes que tem favorecido o PSD e supostos comparsas, sendo certo que em 40 anos não houve um único que protegesse o património, ou dele quisesse mais saber , e assim se foi perdendo - soterrada a Fonte da Bica e tanque de chafurdo no nó do IC 8, que ali seria facilmente desviado, desvirtuaram o troço das Lagoas da Estrada Real que lhe passava pela frente, sem qualquer indicação que ateste esse passado histórico, a permissão de construção sem nexo no sitio onde foi um mosteiro, ao Vale do Mosteiro, o desvirtuar do passado aquando da construção da CGD, sem saber o que naquela casa que foi de Alfredo Simões foi no passado, permitindo a sua demolição e assim se perdeu o primeiro hospital da Misericórdia de Ansião cuja parede a norte entestava na Albergaria também da Misericórdia, ambos se serviam da mesma cisterna de água, o hospital por janela e a cozinha da albergaria por metade do poço, pior deixaram que o segundo hospital fosse desativado, e assim o povo de Ansião ficou sem ele, sendo que já o tinha depois de 1652, ao ser feito o parque de estacionamento, onde havia no meu tempo de miúda uma casinha redonda, por a achar alusiva às primeiras casas da pré história, até ao dia que me atrevi a entrar na propriedade privada dando conta de ser um poço muito comprido sem água- afinal outra grande cisterna, porque tinha telhado. Em Ansião sempre houve pouca água, já atestada no tempo dos romanos pela cisterna que se pode encontrar no Carvalhal em Santiago da Guarda, na requalificação do jardim do Ribeiro da Vide deixaram a fonte abaixo do terreno que entope de lixo e folhas, sem terem aberto o poço para o limpar e analisar a água, bastando-lhes o letreiro "água impropria para consumo", e soterraram 4 degraus do escadatório em pedra da capela de Santo António, na Rua do Ensaio foram recentemente colocados candeeiros entalados nos beirais por falta de bermas, a conviver com os belos antigos de braço sinónimo da ancestralidade que deve ser um centro histórico, na visão de arquitectos que de estética não tem suposta cultura (?)...Permitem o abuso de caminhos públicos por particulares supostamente sem escrúpulos; o caminho junto ao pavilhão dos chineses, público, mostra-se agora fechado na propriedade particular, pedi esclarecimento à câmara debalde sem resposta, sem saber se foi vendido ou usurpado, o mesmo do troço da Estrada Real ao Carvalhal do Bairro, que alguém atascou com carradas de terra, na altura fotografei porque lhe pôs rede, protestei na JF, foi retirada a rede, debalde a câmara o devia manter limpo, preservado e com sinalética no mesmo ao troço que se localiza uns metros à frente a que hoje chama Pinhal, mas é Casal do Galego, importante o uso dos nomes antigos porque ali nasceu Belchior Reis, viria a ser o pai do ansianense mais ilustre até hoje- Pascoal José Mello Freire dos Reis, e não o uso do seu nome pela metade na placa de toponímia numa Rua da vila e na Escola pública e,...Para não monopolizar em repto ainda pretensão em deixar outros alertas de má politica PSD , falta um Museu e saber onde se guarda o espólio que esteve numa sala da antiga cadeia e outro recolhido na população que supostamente foi levado para casa de alguns, assim o ouvi...Sobre a toponímia, tanto erro crasso na sua deficiente atribuição, mas quem vos escreve é uma mulher com 60 anos, com o 5º ano tirado a "ferros" para acabar o 12º nas Novas Oportunidades aos 50 anos, por isso ressalvo em pedir desculpa se me enganei. Deixo o meu pensamento - Quem não sabe de onde veem, não sabe para onde vai, por isso apelo às Origens, pensem nos vossos ancestrais, todos temos costela de judeus, romanos, mouros, gente pensante, de valor credeticio, não se amesquinhem, acreditem que VENCER O MEDO É SENTIR O MAIOR ORGASMO INTELECTUAL . ATREVAM-SE caramba, sejam gente capaz de coisa válida e não qualquer coisa! Depois cá estamos para agradecer ou não, porque o futuro só a Deus pertence.EMANO VITÓRIA ESTRONDOSA PARA O PS! E que se lixe os erros da ortografia, para bom entendedor meia palavra basta, a culpa não morre solteira, a culpa é dos acordos ortográficos sem sentido...Viva o PS!

Comentário de Joana Marques que passo a citar
" Erros ortográficos nos cartões de campanha é mau, principalmente quando são de apresentação do Sr. que quer ser o futuro Presidente da Câmara. Pior, é esse mesmo senhor ser representante de um grupo político na Assembleia Municipal, que não aprovou um subsídio extraordinário a uma associação e depois fazer acção de angariação de fundos (para essa mesma associação) como uma atividade de campanha.
Mas pior ainda é colocar em causa a veracidade das justificações de faltas à Assembleia da República."

A minha resposta
No meu direito de cidadania respondendo civícamente à Joana Marques a quem agradeço o comentário, esclareço que não vi nem li o cartão de campanha, a ter erros ortográficos, a culpa não seja do candidato, mas de quem fez a impressão dos mesmos, e se foram pagos devem solicitar de imediato novos e ainda devia o partido ser ressarcido pelo transtorno causado, o que levanta outra questão, onde quer que tenham sido impressos pode-se aventar alegada "mão" da oposição, para agora terem uma arma de enxovalhar o adversário politico, alegadamente estejam a tremer nesta altura de lavar cestos da vindima, falo assim porque acredito que a escolha do candidato do PS recaiu em quem está mais bem posicionado, a escolha certa, e isso basta-me como amante de Ansião. Acabei de saber que ontem decorreu um grandessíssimo jantar onde se viam muitos que sempre deram a cara pelo PSD, e convenhamos, não eram todos olheiros... E ainda falar da alegada razão de não ter atribuído um subsidio extraordinário, seja suposto dizer aos bombeiros (?), a idade é importante para não se ter medo de usar as palavras, e o facto de também não estar "agarrada" a nada dado pelo PSD. Na verdade se eu também tivesse de decidir o pensava duas vezes, e explico, 1º porque o meu pai foi bombeiro voluntário até morrer , dele fiquei privada horas quando andava em combate a grandes incêndios para não ver o seu nome na lápide afixada no átrio, 2º porque a instituição humanitária sendo da minha idade, 60 anos, muito jovem, se fossem contabilizados todos os donativos de particulares, doação de prédios, dinheiro, carros etc, e subsídios da câmara para aquisição do terreno, e mais que não sei, se calhar teríamos uma brutal surpresa por tanto arrecadar ao longo do tempo, assim dito a olho nu, em prol de outras associações na vila; Clube dos caçadores, Misericórdia entre outras e o povo que merece mais atenção e respeito,...Por último, usando as palavras citadas acima - o candidato PS aproveita para o trazer à baila para fazer campanha-, é coisa que não enxovalha ninguém, usa o mesmo meio dos últimos 40 anos de governação PSD em Ansião. Se fossemos a contextualizar os subsídios dados pelo município e obras feitas à pressa em tempo de eleições com o intuito de arrecadar votos quem é que está mal na fotografia? Quanto ás alegadas faltas na Assembleia da Republica do candidato PSD, pois acredito tenham sido justificadas, por ser local onde tudo se justifica sem supervisão de gente com talento para dizer basta e deixar de aceitar justificações sem nexo, porque razão os deputados ganham tanto em prol de uma maioria com o ordenado mínimo sendo que só tem mordomias e outros coitados não tem ninguém que os defenda ? Tem, tem, só que faltam ao trabalho....sem produzir mais valia para o mandato que foram indigitados, que deles o povo se for consciencioso tem aqui bom mote para mudar agora de opinião. E com isto remato dizendo, não tenho absolutamente nada contra qualquer candidato, tenho sim com a politiquice de baixa categoria e também seja verdade que nenhum me fez alguma vez favor algum nem deu riqueza a ganhar, nem emprego para mim tão pouco para os meus, por isso Limpa de favores, ganhos e compadrio, falo de boca cheia.

A propósito das faltas por doença justificadas do actual candidato Dr Fernando Marques do PSD, que muitos não se cansam de justificar...
Veio-me à baila em 1971 ainda adolescente interna no Colégio Religioso no Monte Estoril, já abençoada com alguma cultura ganha pela globalização da televisão desde 1962 na minha casa, apesar de tímida mas de mente alucinante para me desenrascar do frete após as aulas estar na mesma sala a fazer os trabalhos escolares supervisionados pela freira, apesar da sorte de ver o Mundo pela janela, ainda assim era pouco para mim... Nas férias do Natal expliquei ao meu pai que precisava de espaço por não gostar das regras apertadas, pedindo-lhe que fosse ao seu amigo Dr. Travassos para trazer um atestado médico mencionando que sofria da barriga, e tinha de ir à casa de banho quando quisesse. E assim foi, voltei ao Colégio com o atestado nas mãos totalmente engendrado por mim, e bem recordo o gozo tremendo de sair da sala as vezes que me apetecia, sem qualquer vontade de ir à casa de banho para me deixar ficar sentada ao cimo da escadaria de madeira a olhar os vitrais...
Naturalmente à época e agora, qualquer abençoado de inteligência sabe como fazer as coisas!
Ainda acrescentar durante o meu laboro profissional tratei de gripes e constipações a trabalhar, e entorse na coluna,  nem me podia virar, eram agulhas para colmatar o mau estar tomava duas injecções diárias e outras maleitas como enxaqueca pela inalação do tabaco dos demais, sendo que dei parte de doente, em 30 anos uns 5 dias!
Os políticos de modo geral são escolhidos pelo perfil reservado, foi o que seja suposto dizer que aconteceu ao tempo com o Dr Fernando Marques em Ansião, meu colega no Externato e de facto era um miúdo muito calado, após a licenciatura, teve a sorte de lhe cair a cereja no topo do bolo ao ser escolha (testa de ferro) dos mandantes, ( os mais ricos) do PSD de Ansião, não foi uma escolha à toa, foi pensada em conluio pelos supostos interesses e altos ganhos que daí podiam advir, veja-se a alegada riqueza que a ex deputada do Alvorge  com supostos Fundos alindou "chavasqueiras" e outro património, alegadamente se falou que mal suspeitava que alguém casava e não escolhia o seu espaço, logo aclarava ao indigitado o que lhe tinha feito ou dado a ganhar...e no mesmo a outros demais supostos do partido em Ansião...
O Dr. Fernando Marques teve de todos o melhor papel de desenvolvimento na sua vereação de anos, mas também houve más apostas, por não ter estado rodeado de gente competente e com talento, por isso más escolhas.Pior, um seu antecedente  até recebeu medalha de honra em ouro tendo ao tempo deixado imagem deprimente da sua vereação em atentados ao património...
Em relação às faltas  por doença justificadas na Assembleia da República do Dr Fernando Marques, com franqueza nunca o vi com cara de homem doente, antes de corpo robusto, a esposa é que alegadamente esteve, ou estará com depressão nervosa (?) motivada pelas especulações da alegada equivalência com um protocolo camarário com a Universidade Independente a propósito da licenciatura  e do anunciado (?) encerramento da Escola em Santiago da Guarda , onde foi ou é diretora, assim ouvi da boca do povo... 
Obviamente a ser verdade, se faltou por doença ou quiçá para apoiar a esposa doente, só lhe ficou bem, mas tem o dever enquanto candidato que quer ganhar,  de o assumir, mas afinal ,aconteceu há 10 anos!
Na verdade seja para mim o alegado incauto assistir à sua recandidatura, não havia necessidade, os tempos mudaram, o cansaço é grande, e seja tempo de se dar lugar a gente mais nova, com outras ideias, não descuidando que há mulheres de valia que podem mudar para melhor, Ansião! 

Porque o posto de deputado devia ser transparente com contrato de assalariado durante o mandato, e não só mordomias para a vida, sobretudo para a reforma, para não falar das portas que se abrem, conhecimentos e muitos interesses para empregos e de negócios.
Exercer um mandato na Assembleia da República é uma honra, um privilégio e uma responsabilidade, não uma carreira presente e no futuro, por isso os deputados não deviam "servir" mais de duas legislaturas consecutivas.Sendo que lhes devia ser vedada a actividade de "lobista ou de consultor" quando o objecto tiver qualquer laço com a causa pública.  
A Assembleia da Republica devia ter o compromisso de igualmente cumprir todas as Leis que impõe ao povo português, sem qualquer imunidade que não aquela referente à total liberdade de expressão. 
A mesma igualdade para deputados e povo na contagem de serviço na atribuição de reforma.
No caso concreto deviam ser rigorosos em justificar toda e qualquer falta aos deputados.
O suposto motivo irritação de eleitores, assim o senti em agosto ao falar com amigos ao questionar a razão do Dr Rui Rocha não se recandidatar, o que me foi dito, alegadamente forçado pelo partido ...Indignação! 
" por se mostrar bem mais simpático para as pessoas na abordagem que o candidato já sobejamente conhecido por ter estado no lugar muitos anos, que só fala com os demais em tempo de eleições..."

Associações de cariz humanitário e recreio em Ansião 
Todas se deviam governar por si só, criando alternativas de negócio, mas para isso é preciso ter no comando gente criativa, abençoada de talento, com brio em se manter imparcial na politica e não camaleão, como parece de vez em quando acontece com alguns e o poder autárquico na expectativa anunciada de receber regalias para si e familiares, filhos em casa com mais de 30 anos, jamais fizeram coisa válida, precisam desalmadamente de ordenado, não de emprego...

O CLUBE DOS CAÇADORES nascido em 1950, sofreu obras de requalificação julgo com fundos comunitários (?). Actualmente o seu diretor "Fazenda" dele se fala que deu volta à recuperação do saldo negativo do Clube com saldo negativo por dívidas acumuladas. Pois o vi a trabalhar no restaurante na Mata por ocasião das festas. Um bom pronuncio de futuro com rumo ao sucesso.

A FILARMÓNICA SANTA CECÍLIA suposto dizer vive de favor (?) julgo não paga renda, num edifício da câmara, quando tem um terreno para construir, tendo vendido a sede, que deixou arruinar, e pelos vistos a preço da uva mijona, quando poderiam ter adquirido o espaço no tardoz e a requalificar na parte histórica por ser uma associação musical com mais de 100 anos. Continua em pronúncio de acomodação...
Apesar do aparente sucesso com a requisição da banda para eventos vários e,...

A MISERICÓRDIA o azar ao longo do tempo na eleição da maioria dos seus Provedores, pelo pouco senso e más apostas, a venda de património no séc XIX na vila do antigo hospital e albergaria da Misericórdia, suposto dizer que foram vendidos para a construção de um novo hospital no início do séc XX  ao Ribeiro da Vide, que o conheci em miúda desativado, para alguém o requalificar à posterior para de novo  prestar serviço público e pouco depois debalde enguiçado, fecha de novo para sem teimosia bastante se ter permitido que esta unidade de saúde não vingasse na vila...
O povo engasgado vomita o suposto aproveitamento de alguns supostos Provedores depois das novas valências criadas...
Fui conhecer a capela do Lar, fiquei  horrorizada com as últimas obras, não sou arquiteta, ainda assim alvitro que a capela devia estar sita junto da entrada defronte do terreiro que é sala de visitas do Lar, para melhor acessibilidade de todos, presentes e visitantes, e não onde a fizeram num aproveitamento no tardoz, para lá chegar tive de passar por uma sala ocupada por uma funcionária, atravessar corredores e,...
Idiotice o tratamento à utente cujos pais doaram mais de meio milhão à Misericórdia ao que parece lhe foi feito um quarto sem janela, quanto o certo era terem feito uma suite, mas como?Se  Provedores no passado nasceram em casas de quartos minúsculos onde sempre havia um quarto escuro...
Más apostas por falta de cultura com muito dinheiro gasto!
Congratulo-me no presente sentir mudança com a Provedora, a Dra Teresa Fernandes, uma mulher isenta, coadjugada pela minha irmã, com talento para gestão, ambas estão a fazer um bom caminho para o futuro da Instituição, finalmente no comando mulheres que sendo de perfil mais prático, o são também objetivas a tomar decisões, embora quem esteja habituado a vícios e mordomias seja suposto dizer que tenha dificuldade em aceitar  mudanças fulcrais para o futuro da instituição que se pretende seja de sucesso!

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS não se entende a razão que tenha como presidente o líder autárquico, o que logo por si não é imparcial para a vida da associação e dos seus funcionários, os bombeiros.
Devia ser sempre um Mecenas!
A Associação dos Bombeiros nasceu em 1957, a olho nu seja suposto afirmar a de longe que mais benefícios tenha recebido da autarquia e de particulares (?) O que faz transparecer no seu passado  muito do património doado foi vendido ao desbarato (?) e disso seja suposto dizer nem há registo (?), o que não dignifica a instituição na transparência da essência do que é um  arquivo onde constem todas as transacções das doações...
Há muito já deviam ter sido criadas alternativas com projetos de negócio para sobreviver, sobretudo nos meses de menor trabalho para a associação não estar sempre dependente da câmara e terceiros...
Pior do que isso seja a alegada dança de lugares na hierarquia, para privilegiar não o talento do trabalhador, mas o seu partido autárquico. O que cria mau estar na instituição, pior é injusto.

O comentário de Rui.M.Costa que passo a citar
"Os camaleões mudam de cor consoante as necessidades . Mas pior é mais perigoso são os oportunistas ."

Concordo na integra!
Alegada prática no seio duma maioria do partido PSD cujo síndrome judeu ainda seja fácil rever em tanta gente do concelho de Ansião - oportunista e calado. Confesso também devo ter costela de judia pelo apelido "Rodrigues", contudo sou exatamente diferente, sempre perdi oportunidades e sou faladora. Em repto de conclusão sabendo que corro o risco de enxovalho, o seja pelo elevado grau de incultura de muitos em contraponto à minha cultura!
Viva o PS!

Resposta  ao comentário de taengracadoisso 
Obrigado pela cortesia da visita e pelo seu comentário, apesar de anónimo, nitidamente PSD.
A minha resposta por conter mais de 4.096 caracteres não deu para publicar...
Pegando no  seu remate "Venha daí essa pseudo-campanha, populismos fáceis e enxovalhos grátis de pessoas desinformadas"  
Vive-se há muito tempo em liberdade com o direito de opinar, mas quem se sentir incomodado, só tem de se justificar. Em altura de eleições a política vive da guerrilha entre o candidato e a oposição, esquecendo os Programas, vindo ao de cima factos pouco abonatórios de populismo e enxovalho grátis como bem diz, usados na passagem da informação para acordar mentalidades.
Contudo, eu jamais estou desenformada, nem tão pouco sou loira, com licenciatura nem equivalência, e a podia ter com legitimidade pela função de responsabilidade que defendi no mercado de trabalho, que ganhei o posto não por compadrio, nem por cama, antes por mérito, que os diretores estranhavam em mim, por ser mulher...assim o ouviram muitos a falar sobre a minha tenacidade e talento. 
Na verdade é lamentável perder tempo a falar de factos do passado, como as faltas justificadas em prol da actualidade PSD que é real: 
A Rua Polibio Gomes dos Santos esteve FECHADA" uns dias em agosto, não pude nela passar, pela pressa de conclusão e inauguração da nova residencial, alguém supostamente ganhou com isso e outros perderam, pior, a placa toponímica da rua prostrada no chão, não sei se já foi resposta.
Do alegado arquiteto que saiu dum projecto de envergadura, para na semana seguinte ver um outro seu projeto embargado na câmara, em cúmulo no merecido descanso na esplanada do café aproveitam para lhe darem recados- "andas a falas demais"...
Ah, parece que agora a câmara tem alegada empresa que controla tudo o que é relativo a águas, furos e afins com alegados ganhos por fora cada vez que há ocorrências...
Rematar e dizer que cultura há pouca, tem dado voz a amigalhaços, com livros editados com erros e incompletos em conteúdo temático.
De tudo o que mais me impressiona a mudança política do comandante dos bombeiros, que conheço bem, brincámos juntos, o tinha como suposto PS e mudou para PSD, o seja por alegada necessidade de fundos para as obras de ampliação do quartel e tranpolim de uma alegada filha fazer parte da lista de candidatos à assembleia (?), pior a suposta tramóia perpetuada a um bombeiro que trabalhava há 8 anos como chefe de equipa, das equipas de intervenção permanente nos bombeiros de Ansião sendo alegada vítima  para abandono do cargo deixando de ser chefe e passar a ser bombeiro com consequente redução de vencimento. Jogo de cadeiras perpetuado supostamente pelo atual presidente da câmara que acumula com o de presidente dos bombeiros para colocar no cargo alguém da sua confiança. A que o comandante por suposto oportunismo ao mudar para o PSD teve de cumprir. Tamanho incómodo a pressão para o bombeiro chefe de equipa descer de posto ao fim de 8 anos, e ainda com uma redução no vencimento de 200 euros. Se isto não é politica suja vergonhosa de jogo de lugares e interesses é o quê? Falta de respeito por quem sempre deu a cara e exerceu um bom trabalho! Pois este bombeiro teve de sair e mudar de profissão.
Por tudo isto e pelas alegadas riquezas de algum do staf camarário que ostentam bons jipes e outros carros que os vejo a vaidosar, sendo que o meu  tem 26 anos, deixam o mais incauto a pensar, como é possível, se o ordenado do funcionalismo público sem progressões é baixo?
O meu pai foi funcionário público num tempo de grande alfabetismo e incultura para se tratar de assuntos da justiça. Ajudou todos os que lhe pediram, e ouvi muitos a pedir, nunca recebeu nenhumas alcavalas, apenas aceitava copos de vinho, e no entanto ao mesmo tempo havia mais 3 homens de influência noutras ajudas em serviços públicos, todos eles com menos habilitações académicas que o meu pai e ainda as suas mulheres todas domésticas, sendo o meu pai o único que a mulher  também era funcionária pública.
Mas o que isto interessa? Depois da morte sentir a brutal diferença, os outros todos deixaram suposta fortuna, e não foi herança nem do ordenado, que era baixo, e o meu pai quando morreu no banco apenas havia 300 escudos…

Em conclusão, os colegas amealharam alcavalas que o meu pai jamais aceitou!
Desculpe o arrozado apesar do consolo das suas palavras "Aprecio muito os seus comentários sóbrios e cheios de conteúdo, compreendo no entanto que seja difícil encontrar verdade no meio de tantos comentários populistas e sem escrúpulos"...
Fazer política é muito prepotente pelo abuso do poder e influências onde amigos convivem todo o ano, são convivas em festas de casamento e outras onde convivem com outros de outras fações políticas, porque na verdade todos ganham o seu quinhão, aproveitando-se dos fundos comunitários e demais conhecimentos para retirar mais valia pessoal e até de compadrio!

Sou de cariz frontal, não gosto de cunhas nem favores, mas gosto de fazer alguma coisa pelos outros, pelo prazer e sobretudo adepta da partilha. E cultura, é o que mais tenho dado a conhecer a todos de Ansião, sei que me lêem na biblioteca, em casa, e não só. Lamento, de si jamais me disse que gostava de me ler...
Apenas aqui num momento de rivalidade politica se revela...
Reconheço o valor cultural que adquiri na vida, porque felizmente há gente que me o diz na cara nas situações mais caricatas diante do meu marido que me deixa completamente vaidosa - gosto muito de a ler, admiro-a, tenho aprendido muito consigo, descobre cada coisa, aventura-se em sítios, obrigada por ter falado da minha terra, dizia-me na feira de Algés um senhor de Campelo e,...
Apesar desses tributos nunca fui escolha para nenhum candidato, nem sequer me editaram um Livro de Memórias de Ansião, mentindo ao evocar contingências financeiras, quando tinham 4 na forja, pior, o plágio temático do editado pela biblioteca com conteúdo inspirado no meu, se bem com complemento com cantigas dos utentes em lares, que o enriqueceu, mas no remanescente paupérrimo!

Caríssimo PSD, se ficou amofinado tenho pena!
Faço votos para que a Nossa Senhora da Graça de Torre de Vale Todos conceda  graças para no alto do púlpito da igreja do Avelar nos valha a Nossa Senhora da Guia para nos seus balcões se aplauda a almejada Vitória PS!
Em repto porque sou amante de Cultura e do património que gosto de partilhar, seja o portal gótico do tardoz da Misericórdia de Ansião que conheci com 8 anos quando brincava no jardim do solar dos Paços do Concelho, sendo a primeira em o dar a conhecer às gentes, jamais alguém antes dele falou, na teima nele fotografar o meu neto Vicente, cujo nome começa por "V" o mesmo de VITÓRIA!

É a hora de perder o MEDO, de dizer BASTA, em escrever o CERTO-, VOTAR PS!
Mostrar os afectos que se tem pela nossa terra, TODOS somos mais a fazer BEM MELHOR!
PS a VITÓRIA almejada na viragem HISTÓRICA depois de mais de 40 anos de engano e desengano!
Vivo longe mas perto, sempre com ANSIÃO e o PS no coração !

Em repto evocar a Canção dos Abraços de Sérgio Godinho
São dois braços, são dois braços
servem pra dar um abraço
assim como quatro braços
servem pra dar dois abraços
E assim por aí fora
até que quando for a hora
vão ser tantos os abraços
que não vão chegar os braços
Vão ser tantos os abraços
que não vão chegar os braços
prós abraços vão ser tantos os abraços
que não vão chegar os braços

Quero viver o dia 1 de outubro com a família PS de ANSIÃO a dar ABRAÇOS
EU, TU, ELE, NÓS, VÓS, ELES, quantos mais melhor por ANSIÃO!
Tu aí que andas distraído mas és igual a mim, sabes da horta e apanhar azeitona, não desperdices o TEU voto!
VOTAR PS A ATITUDE COERENTE E CERTA PARA O FUTURO DE ANSIÃO!

Despeço-me com amizade pelo comum gosto por Ansião, invocando Charles Dickens 

"Ninguém pode achar que falhou a sua missão neste mundo se aliviou o fardo de outra pessoa" 

2 comentários:

  1. Politiquice de baixa categoria, é procurar notícias de 2010 que abonam a favor do partido da oposição descredibilizar o candidato do partido na oposição.
    Politiquice de baixa categoria, é saber que o ex-Deputado e actual candidato, estava de baixa médica no período em que faltou. Confirmando portanto a falta JUSTIFICADA... talvez tenham lido entre linhas onde apareceu esta última palavra.
    Agora baixa médica porquê? Perguntam os especuladores profissionais de facebook pondo já em questão a veracidade de tal facto!?
    Se encontraram uma notícia de 2010, tão antiga, escavando um pouco mais o buraco encontrariam uma notícia que refere que o ex-Deputado Fernando Marques após escorregar, caiu e fez uma rotura muscular. De salientar que, dependendo da gravidade das lesões, demoram entre 3 a 12 semanas a recuperar.
    Mas que raio interessa algo que quebra a tese de "FERNANDO MARQUES FALTOSO!"?!?
    Aprecio muito os seus comentários sóbrios e cheios de conteúdo, compreendo no entanto que seja difícil encontrar verdade no meio de tantos comentários populistas e sem escrúpulos.
    No entanto não acredite em populismos e enxovalhos grátis. Quem está sedento de poder afinal? Que quer a todo o custo subir para o poder da câmara? Sem um compromisso eleitoral, é normal ter de falar de outras coisas, distrair os ansianenses do que realmente importa.
    Venha daí essa pseudo-campanha, populismos fáceis e enxovalhos grátis de pessoas desinformadas.

    ResponderExcluir
  2. Caro taengracadoisso obrigado pela cortesia da visita e pelo seu comentário.
    A minha resposta por conter mais de 4.096 caracteres não dá para aqui publicar, pelo que a vou dar no final da crónica.

    ResponderExcluir

Seguidores

Arquivo do blog